publication . Article . 2012

Condicionantes sociodemográficos e sexuais do conhecimento, atitude e prática de presidiárias quanto ao uso de preservativos

Ana Izabel Oliveira Nicolau; Ana Karina Bezerra Pinheiro;
Open Access Portuguese
  • Published: 01 Sep 2012
  • Publisher: Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós Graduação em Enfermagem
Abstract
Objetivou-se avaliar o conhecimento, a atitude e a prática de presidiárias quanto ao uso do preservativo masculino e feminino, como medida preventiva às DSTs/HIV e suas relações com aspectos sociodemográficos e sexuais. Pesquisa quantitativa, avaliativa, do tipo Inquérito Conhecimento, Atitude e Prática, envolvendo 155 presidiárias. A coleta de dados realizou-se de janeiro a março de 2010 na penitenciária feminina do Estado do Ceará. Das mulheres investigadas, 35 (22,6%) tinham conhecimento adequado sobre o preservativo masculino e 11 (7,1%) sobre o feminino. As atitudes foram menos favoráveis quanto ao uso no sexo oral. A prática adequada apresentou baixa ocorr...
Persistent Identifiers
Subjects
free text keywords: Conhecimentos, atitudes e prática em saúde, Prisioneiros, Preservativos, Enfermagem, Health knowledge, attitudes, practice, Prisoners, Condoms, Nursing, Conocimientos, actitudes y práctica en salud, Prisioneros, Condones, Enfermería, lcsh:Medicine, lcsh:R, lcsh:Nursing, lcsh:RT1-120, Gynecology, medicine.medical_specialty, medicine, Human immunodeficiency virus (HIV), medicine.disease_cause, Prison, media_common.quotation_subject, media_common, Sexual intercourse, Health knowledge, Male condoms, Reproductive health, business.industry, business, Family medicine, Condom, law.invention, law, Oral sex
Related Organizations
24 references, page 1 of 2

1. Ministério da Justiça (BR). Sistema Penitenciário do Brasil: dados consolidados. Informações Penitenciárias. Brasília (DF): MJ; 2008.

2. Carvalho ML, Valente JGA, Assis SG, Vasconcelos AGG. Perlfi dos internos no sistema prisional do Rio de Janeiro: especicfiidades de gênero no processo de exclusão social. Ciênc Saúde Coletiva 2006 Abr-Jun; 11(2):461-71.

4. Dorfey ES, Meneses RS, Viana JM, Oliveira GN. Infecções sexualmente transmissíveis: um estudo entre mulheres encarceradas de uma cidade do oeste baiano. Rev Digital Pesq CONQUER [Internet]. 2008 [acesso 2009 Out 15]. Disponível em: http://www. fasb.edu.br/revista/index.php/conquer/article/ viewFile/89/66

5. Strazza L, Azevedo RS, Boccia TMQR, Carvalho HB. Vulnerabilidade à infecção pelo HIV entre mulheres com alto risco de exposição - menores infratoras e detentas do Estado de São Paulo, Brasil. J Bras Doenças Sex Transm. 2005 Nov; 17(2):138-42.

6. Strazza L, Massad E, Azevedo RS, Carvalho HB. Estudo de comportamento associado à infecção pelo HIV e HCV em detentas de um presídio de São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública 2007 Jan; 23(1):197-205.

7. Joint United Nations Programme on HIV/AIDS. A mulher e o HIV em ambientes prisionais. Vienna: United Nations; 2009.

8. Ministério da Saúde (BR). Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário. Brasília: MS; 2005.

9. World Health Organization. Interventions to address HIV in prisons: prevention of sexual transmission. Geneva: WHO; 2007.

10. Ministério da Educação (BR). Instituto Nacional do Desenvolvimento da Educação. Manual do aplicador do estudo CAP. Brasília: ME; 2002.

11. Brenna SMF, Hardy E, Zeferino LC, Namura I. Conhecimento, atitude e prática do exame de Papanicolaou em mulheres com câncer de colo uterino. Cad Saúde Pública 2001 Jul-Ago; 17(4):909- 14.

12. Field A. Descobrindo a estatística usando o SPSS. São Paulo (SP): Artmed; 2009.

13. Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 196, de 10 de outubro de 1996. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Bioética 1996; 4(2 supl):15-25.

14. Priori C. Mulheres infratoras e o sistema prisional: uma discussão prévia. In: Anais do 4º Congresso Internacional de História, 2009 Set 7-11; Maringá, Brasil. Maringá (PR): Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Maringá; 2009. [OpenAIRE]

15. Espejo X, Tsunechiro MA, Osis MJD, Duarte GA, Bahamondes LG, Sousa MH. Adequação do conhecimento sobre métodos anticoncepcionais entre mulheres de Campinas, São Paulo. Rev. Saúde Pública 2003 Out; 37(5):583-90. [OpenAIRE]

16. Almeida G. Argumentos em torno da possibilidade de infecção por DST e Aids entre mulheres que se autodefinem como lésbicas. Physis 2009 Març; 19(2):301-31.

24 references, page 1 of 2
Any information missing or wrong?Report an Issue