publication . Article . 2017

ESCREVER ENTRE AS LÍNGUAS: TRADUÇÃO E GÊNERO EM NANCY HUSTON

Jane Elisabeth WILHELM; Pâmela Berton COSTA; Maria Angélica DEÂNGELI;
Open Access Portuguese
  • Published: 20 Dec 2017 Journal: Revista Belas Infiéis (issn: 2316-6614, eissn: 2316-6614, Copyright policy)
  • Publisher: Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução
Abstract
O entre duas línguas da auto-tradução em Nancy Huston subverte as relações hierárquicas entre o original e a tradução, ou a oposição entre língua materna e língua estrangeira, e nos convida assim a nos interrogarmos sobre nossas práticas e representações de escrita e de tradução. Buscamos compreender em que medida a escrita entre o francês e o inglês de Nancy Huston questiona não somente as categorias tradicionais de tradução, mas também o gênero como construção social. A história da tradução é atravessada por metáforas sexistas ou de natureza sexual, como “belas infiéis”, que refletem o papel inferior da tradução, associada ao feminino, em contraste ao original...
Subjects
free text keywords: Letras; Línguas Estrangeiras; Tradução; Linguística; Linguística Aplicada; Estudos da Tradução; Literatura Comparada, Auto-tradução. Gênero. Nancy Huston., Estudos da Tradução, Language and Literature, P, Translating and interpreting, P306-310
Communities
Digital Humanities and Cultural Heritage

KLEIN-LATAUD, Christine. Les voix parallèles de Nancy Huston. TTR, Traduction, Terminologie, Rédaction, Montréal, v. 9, n. 1, Montréal, Université Concordia, p. 211-231, 1996. Disponível em: <http://id.erudit.org/iderudit/037245ar>. Acesso em: 16 jul. 2009.

1. Dijon: Éditions Universitaires de Dijon, 2006. p. 67-76.

SCOTT, Joan. Genre : une catégorie utile d'analyse historique. Les Cahiers du Grif 37/38.

Paris: Éditions Tierce, 1988. p. 125-153.

SHREAD, Carolyn. Redefining Translation through Self-Translation: the Case of Nancy Huston. FLS, Amsterdam, v. XXXVI, p. 51-66, 2009.

SIGRIST, Ilona. The Stakes of Self-Translation in Nancy Huston's Dolce Agonia and Instruments des ténèbres. In: FIDECARO, Agnese; PARTZSCH, Henriette; DIJK, Suzan; COSSY, Valérie (Eds.). Femmes écrivains à la croisée des langues / Women Writers at the Crossroads of Languages, 1700-2000. Genebra: MétisPresses, 2009.

SIMON, Sherry. Gender in Translation. Londres: Routledge, 1996.

STAROBINSKI, Jean. La littérature et l'irrationnel. Cahiers roumains d'études littéraires, Bucarest, 1974.

STEINER, George. After Babel: Aspects of Language and Translation. New York: Oxford University Press, 1975.

Powered by OpenAIRE Research Graph
Any information missing or wrong?Report an Issue