A direita que saiu do armário: a cosmovisão dos formadores de opinião dos manifestantes de direita brasileiros

Article English OPEN
Débora Messenberg
  • Publisher: Universidade de Brasília
  • Journal: Sociedade e Estado (issn: 1980-5462, eissn: 0102-6992)
  • Related identifiers: doi: 10.1590/s0102-69922017.3203004
  • Subject: 2015 protesters | Social sciences (General) | H1-99 | right-wing | semantic fields | Ciências Sociais | cosmovision (weltanschauung) | opinion formers | cosmovisão (weltanschauung), direita, formadores de opinião, manifestantes de 2015, campos semânticos

Resumo O artigo procura desvelar a cosmovisão (weltanschauung) dos principais formadores de opinião dos manifestantes de direita brasileiros, que foram às ruas ao longo do ano de 2015. O trabalho pautou-se em pesquisa multimétodos, construída a partir do levantamento das postagens emitidas por esses atores sociais em suas páginas no Facebook, durante o ano em foco, além de matérias de suas autorias publicadas em blogs, jornais e revistas, como também vídeos de suas entrevistas e hangouts. Organizaram-se, ainda, dois grupos focais compostos por francos apoiadores e participantes dos referidos protestos, no intuito de compreender de que maneira a cosmovisão desses formadores de opinião foi efetivamente compartilhada pelos manifestantes de direita em 2015. Na análise dos dados coletados, optou-se pela sistematização de determinados campos semânticos, constituídos por certas ideias-força que se apresentam de forma regular e repetitiva no discurso desses agentes sociais. Funcionam, assim, como “chaves de leitura” para as interpretações da conjuntura política nacional e orientadores de suas ações. São eles: o antipetismo, o conservadorismo moral e os princípios neoliberais.
  • References (9)

    ORTELLADO, Pablo; SOLANO, Ester.Pesquisa manifestação política 12 de abril de 2015. Disponível em: <htp://gpopai.usp.br>. Acesso em: Maio 2015.

    ORTELLADO, Pablo.; SOLANO, Ester.; NADER, L.Pesquisa manifestação polıti ća 16 de agosto de 2015. Disponı v́el em: <htp://gpopai.usp.br/pesquisa/>. Acesso em: Ago. 2015.

    PIERUCCI, Antônio Flávio. Ciladas da difereçna. Tempo Social, v. 2, n. 2, p. 7-37, 1990.

    ---- . As bases da nova direita. Novos Estudos Cebrap n. 19, p. 26-45, 1987.

    RAGO, M.; VEIGA-NETO, A. (Orgs).Para uma vida não facista. Coleção “Estudos Foucaultianos”. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

    TATAGIBA, Luciana; TRINDADE, Thiago; TEIXEIRA, Ana Claudia C. Protestoàs direita no Brasil (2007-2015) . In: CRUZ, Sebasti ão Velasco; KAYSEL, André; CODAS Gustavo (Orgs.).Direita, volver!: o retorno da direita e o ciclo polı ti ćo brasileiro. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2015.

    TELLES, Helcimara de Souza. Corrupção, legitimidade democrática e protestos: o boom da direita na política nacional? Revista Interesse Nacional, Ano 8, n. 30, Jul-. -Set. 2015a.

    ----. O que os protestos trazem de novo para a política brasileira?Em Debate, v. 7, n. 2, p. 7-14, Abr. 2015b.

    VEIGA, Luciana; GONDIM, Sonia Maria G. A. Utilização de mé todos qualitativos na ciência polıtića e no marketing polı ti ćo. Opinião Pública, v. 7, n. 1, p. 1-15, 2001.

  • Similar Research Results (1)
  • Metrics
    No metrics available
Share - Bookmark