publication . Article . 2014

ARTE E TRANSGRESSÃO NA MODERNIDADE

Gabriela Cascelli Farinasso;
Open Access
  • Published: 01 Jun 2014 Journal: Revista Estética e Semiótica, volume 4 (eissn: 2238-362X, Copyright policy)
  • Publisher: Programa de Pos-Graduacao em Arquitetura e Urbanismo - Univ. de Brasilia
Abstract
O presente artigo busca explorar a arte como ferramenta para mudanças sociais na modernidade relacionando-a com os conceitos apresentados por Nicolas Bourriaud em seu livro Estética Relacional. A Street Art é apresentada como recorte dentre os movimentos artísticos, ressaltando-se sua importância e suas características do ponto de vista espacial e temporal e na criação de “lugares de pausa” no meio urbano, que levam o observador a refletir sobre a obra e o desviam do seu percurso. A transgressão é apresentada como ponto de ligação entre a Street Art e a arte relacional conceituada por Bourriaud.
Persistent Identifiers
Subjects
free text keywords: Humanidades, Social change, Aesthetics, Art, media_common.quotation_subject, media_common, Ephemeral key

BANSKY. Banksy: Guerra e Spray. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2012.

BOURRIAUD, Nicolas. Estética Relacional. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

__________________. Formas de vida: a arte moderna e a invenção de si. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

CAMPEBELL, Brígida; TERÇA-NADA!, Marcelo. Intervalo, Respiro, Pequenos Deslocamentos: ações poéticas do poro. São Paulo: Radical Livros, 2011.

CREEDY, Jean. O contexto social da Arte. Zahar Editores, 1970.

Any information missing or wrong?Report an Issue