STRUCTURE AND LINKAGES OF A FAMILY AFTER ACUTE MYOCARDIAL INFARCTION

Article Portuguese OPEN
Garcia, Raquel Pötter; Budó, Maria de Lourdes Denardin; Viegas, Aline da Costa; Cardoso, Daniela Habekost; Schwartz, Eda; Muniz, Rosani Manfrin;
(2015)
  • Publisher: Programa de Enfermería, Facultad de Ciencias de la Salud, Universidad de Santander UDES
  • Subject: Relaciones Familiares | Infarto do Miocárdio | Enfermería | Enfermagem | Família | Infarto del Miocardio | Myocardial Infarction | Family Relations | Nursing | Family | Familia | Relações Familiares

Introdução: Conhecer os vínculos e a estrutura de uma família após episódio de Infarto Agudo do Miocárdio. Materiais e Métodos: Pesquisa qualitativa e exploratória que representa um estudo de caso desenvolvido com uma das famílias participantes. A coleta de dados ocorre... View more
  • References (22)
    22 references, page 1 of 3

    1. Ministério da Saúde (BR). Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022. Brasília; 2011.

    2. World Health Organization (WHO). Noncommunicable diseases country profiles 2011. France; 2011.

    3. Schneider DG, Manschein AMM, Ausen MAB, Martins JJ, Albuquerque GL. Acolhimento ao paciente e família na unidade coronariana. Texto & contexto enferm. 2008;17(1): 81-9. http://dx.doi.org/10.1590/S0104- 07072008000100009

    4. Iglesias CMF, Santiago LC, Jesus JA, Santoro LC. A importância da sistematização da assistência de enfermagem no cuidado ao cliente portador de infarto agudo do miocárdio. Rev pesqui cuid fundam. 2010;2: 974-77. http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2010.v0i0.%25p

    5. Scherer C, Stumm EMF, Loro MM, Kirchner RM. O que mudou em minha vida? Considerações de indivíduos que sofreram infarto agudo do miocárdio. Rev eletrônica enferm. 2011;13(2): 296-305. http://dx.doi. org/10.5216/ree.v13i2.8534

    6. Lavall E, Olschowsky A, Kantorski LP. Avaliação de família: rede de apoio social na atenção em saúde mental. Rev gauch enferm. 2009; 30(2): 198-205. http://www.seer.ufrgs.br/index.php/RevistaGauchadeEnfermagem/ article/view/4200/6676

    7. Di Primio AO, Schwartz E, Bielemann VLM, Burille A, Zillmer JGV, Feijó AM. Rede social e vínculos apoiadores das famílias de crianças com câncer. Texto & contexto enferm. 2010;19(2):334-42. http://dx.doi. org/10.1590/S0104-07072010000200015

    8. Sassá AH, Marcon SS. Avaliação de famílias de bebês nascidos com muito baixo peso durante o cuidado domiciliar. Texto & contexto enferm. 2013;22(2): 442-51. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072013000200021

    9. Wright LM, Leahey M. Enfermeiras e familias: guia para avaliação e intervenção na família. 5ª ed. São Paulo: Roca; 2012.

    10.Chizzotti A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 3ª ed. São Paulo: Cortez; 1998.

  • Metrics
Share - Bookmark