Un chamán yanomami frente al discurso filosófico-sociológico de la modernidad

Article Portuguese OPEN
Danner, Leno Francisco; Peres, Julie Stéfane Dorrico;
(2018)
  • Publisher: Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea
  • Journal: Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea (issn: 2316-4018, eissn: 1518-0158)
  • Publisher copyright policies & self-archiving
  • Subject: reason | indigenous literature | razón | razão | modernidade | modernity | literatura india | chamanismo | modernidad | shamanism | literatura indígena | xamanismo

resumo Neste texto, que procura tecer um diálogo entre literatura e filosofia-sociologia, desenvolvemos um duplo argumento, tendo por base uma discussão entre a obra A queda do céu: palavras de um xamã yanomami, de Davi Kopenawa e Bruce Albert, e a teoria filosófico-soc... View more
  • References (1)

    consolidação de uma perspectiva epistemológico-política universal, crítica e emancipatória (Habermas, 1990, 2012a; 2012b; Forst, 2010). Nesse sentido, a contraposição da modernidade em relação ao tradicionalismo, pelas teorias da modernidade europeias de um modo geral (Hegel, Comte, Marx, Weber etc.) e pela teoria da modernidade de Habermas em particular, permite concluir que, por não existir racionalização nas sociedades-culturas tradicionais, também não existe nelas e por elas individuação, crítica, emancipação e universalidade. Diz Habermas: Imagens de mundo míticas não são entendidas pelos envolvidos como sistemas interpretativos atrelados a uma tradição cultural, constituídos por nexos internos de sentido, simbolicamente referidos à realidade, vinculados a pretensões de validade e, por isso, passíveis de crítica e aptos à revisão (Habermas, 2012a, p. 109).

  • Similar Research Results (1)
  • Metrics
Share - Bookmark