publication . Article . 2012

Pensando a criatividade: apontamentos sobre o percurso explicativo do conceito

David, Ana Paula; Morais, Maria de Fátima;
Open Access Portuguese
  • Published: 01 Jan 2012 Journal: RecreArte, volume 12, issue 1
  • Publisher: Instituto Avanzado de Creatividad Aplicada Total (IACAT)
  • Country: Portugal
Abstract
Criatividade é algo concetualmente complexo e de difícil definição. Porém, e começando este artigo pela problemática básica da definição de criatividade, a sua preocupação essencial é fazer emergir como o conceito tem evoluído e enriquecido na sua complexidade, tecido pelos contextos já de um século. São aqui expostas e refletidas as principais teorias explicativas de criatividade no caminho que foram fazendo até à atualidade. Perspectivas que rodearam os primórdios do conceito, mitos ainda resistentes à investigação, teorias que atravessaram a modernidade ou que caraterizam o período atual de globalização são analisadas. Enfatiza-se, porém, a orientação holísti...
Subjects
free text keywords: Criatividade, Teorias de criatividade, Historial da criatividade
Related Organizations
33 references, page 1 of 3

Aleinikov, A. G.,Kackmeister, S. & Koening, R. (Eds.) (2000). Creating creativity: 101 Amabile, T. M. (1996). Creativity in context: Update the social psychology of creativity.

Bahia, S., & Nogueira, S. I. (2005). Entre a teoria e a prática da criatividade. In G. Miranda & S. Bahia (Eds.), Psicologia da educação - Temas de desenvolvimento de aprendizagem e ensino (pp.332-363). Lisboa: Ed. Relógio d'Água. [OpenAIRE]

Barron, F. (1956). The disposition toward originality. Journal of Abnormal & Social Benack. S., Basseches, M., & Swan, T. (1989). Dialectical thinking and adult creativity. In J. A.

Glover, R. R. Ronning & C. R.Reynolds (Eds.), Handbook of creativity: Perspectives on individual differences (pp.189-208). New York: Plenum Press.

Campbell, D. (1960). Blind variation and selective retention in creative thought as in another edge processes. Psychological Review, 67, 380-400.

Mednick, S. A. (1962). The associative basis of the creative process. Psychological Review, 69, 220-232. [OpenAIRE]

Morais, M. F. (2001). Definição e avaliação da criatividade. Braga: Universidade do Minho.

Morais, M. (2001b). Particularidades criativas no processamento cognitivo: Porque criatividade também é cognição. Psicologia, Educação e Cultura, V (2), 347-365.

Newell, A. & Simon, H. A. (1972). Human problem solving. Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall.

Newell, A., Shaw, J. C. & Simon, H. A. (1962). The processes of creative thinking. In H. E.

63-119). New York: Atherton.

Osborn, A. (1960). Imaginación aplicada. Madrid: Velflex.

Rodhes, M. (1961). An analyis of creativity. Phi Delta Kapan, 42, 305 - 310.

Rogers, C. (1959). Toward a theory of creativity. In H. Anderson (Ed.), Creativity and its cultivation (pp. 69-82). New York: Harper & Brothers.

Runco, M. (2006). Everyone has creative potential. In R. Sternberg, E. Grigorenko & J. L. Singer (Eds.), Creativity - from potential to realization (pp. 21 - 30). Washington DC: APA. [OpenAIRE]

33 references, page 1 of 3
Any information missing or wrong?Report an Issue