Estudos geotécnicos de um aterro de solos da Formação Barreiras na região metropolitana do Recife

Master thesis Spanish; Castilian OPEN
SOUZA NETO, Danisete Pereira de (2016)
  • Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
  • Subject: Engenharia Civil | Compactação | Aterro. | Investigação de campo. | Ensaios de laboratório | Formação Barreiras

Este trabalho apresenta um estudo geotécnico de um aterro de solos sedimentares da Formação Barreiras localizado na região metropolitana do Recife. Os parâmetros geotécnicos estudados foram obtidos a partir de uma campanha de investigação de campo e laboratório. Durante a investigação de campo, foram realizadas sondagens de simples reconhecimento, retirada de amostras indeformadas (bloco) e amolgadas representativas e ensaios de permeabilidade “in situ” (permeâmetro guelph). Na campanha de laboratório foram realizados ensaios de granulometria, limites de consistência, densidade real dos grãos, compactação, ensaios triaxiais drenados e não drenados e edométricos duplos. A composição granulométrica mostrou que o aterro pode ser classificado, em sua maior parte, como areia argilosa (SC). Entretanto, também foi encontrada argila arenosa pouco plástica (CL). Os valores de NSPT nos trechos das sondagens correspondentes ao aterro variaram entre 2 e 15 golpes. Muito frequentemente foram observados segmentos de 4 a 5 metros com NSPT baixos (<10) para o que se espera para um aterro bem compactado. A permeabilidade do solo do aterro apresentou-se relativamente baixa (na ordem de 10-8 m/s). Este valor de permeabilidade permite a infiltração de água no corpo do aterro, porém deve ocorrer dificuldade na completa penetração da água. Quanto aos parâmetros de resistência, obtidos através de ensaios triaxiais, o ângulo de atrito variou de 31,4º a 36,7º e a coesão de 1,2 a 4,3 kPa. Os maiores valores para os parâmetros de resistência foram encontrados nas amostras compactadas em laboratório. A análise da compressibilidade dos 8 blocos coletados no aterro mostrou que relativamente ao colapso, três (35,7 %) amostras foram classificadas segundo Reginatto e Ferrero (1973) como verdadeiramente colapsível e grande parte dessas amostras foram classificadas segundo Jennings e Knight (1975) como “problema moderado”.
Share - Bookmark