Estudo laboratorial das micoses oculares e fatores associados às ceratites

Article Portuguese OPEN
Höfling-Lima,Ana Luisa ; Forseto,Adriana ; Duprat,João Paulo ; Andrade,Alfredo ; Souza,Luciene Barbosa de ; Godoy,Patrício ; Freitas,Denise de (2005)
  • Publisher: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
  • Subject: Ceratite/etiologia | Ceratite/microbiologia | Infecções oculares fúngicas/complicacoes | Infecções oculares fúngicas/epidemiologia | Infecções oculares fúngicas/microbiologia

OBJETIVO: Analisar a freqüência e a etiologia das doenças oculares micóticas diagnosticadas por cultura no Laboratório de Doenças Externas Oculares da Universidade Federal de São Paulo (LOFT-UNIFESP), São Paulo, SP, Brasil e os fatores associados às ceratites fúngicas. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de 14.391 solicitações de exames laboratoriais de doenças infecciosas oculares no período compreendido entre 1975 e maio de 2003. Nas comprovações por cultura de micoses oculares foram observados o tipo morfológico do fungo isolado, o sexo e a idade dos pacientes, o local de acometimento da infecção ocular, os anos de identificação e os fatores associados nos casos de ceratite fúngica, conforme o agente etiológico identificado. Considerou-se significante p<0,05. RESULTADOS: Foram verificadas 296 (2,05%) comprovações por cultura de infecção ocular micótica, sendo 265 (89,5%) identificadas como agente etiológico de ceratites, 27 de infecções intra-oculares (9,1%) e 4 de outros locais (1,3%). Fungos filamentosos foram identificados em 233 casos (78,7%), sendo 74,7% dos pacientes do sexo masculino (n=174) e 25,3% do sexo feminino (n=59). Em 63 exames (21,3%) foram isolados fungos leveduriformes, sendo 49,2% dos casos do sexo masculino (n=31) e 50,8% do sexo feminino (n=32).As idades variaram entre 2 e 99 anos no grupo dos fungos filamentosos e entre 14 e 88 anos no grupo dos fungos leveduriformes. Os fungos filamentosos mais freqüentemente encontrados foram Fusarium (n=137 ou 58,8%), Aspergillus (n=28 ou 12,0%) e Penicillium (n=12 ou 5,2%). Entre as leveduras, o gênero mais freqüente foi a Candida (n=59 ou 93,7%). Em relação às ceratites, 95,1% das solicitações apresentadas tiveram pelo menos um fator associado. Trauma ocular foi significativamente associado às ceratites por fungos filamentosos (p=0,0002); e, cirurgias (p=0,0002), doenças oculares prévias (p=0,0002) e sistêmicas (p=0,0002) às infecções por fungos leveduriformes. O uso de antibióticos tópicos mostrou associação com infecção por fungos filamentosos, com menor significância estatística (p=0,0224). CONCLUSÕES: A análise laboratorial mostrou predomínio de infecções por fungos filamentosos sobre os leveduriformes, destacando-se a ceratite micótica como a principal doença verificada. A maioria das ceratites fúngicas apresentou pelo menos um fator associado.
Share - Bookmark