Barreiras ao desempenho das propriedades produtoras de flores de corte: uma análise nos municípios e Barbacena e Alfredo Vasconcelos – Minas Gerais

Master thesis Portuguese OPEN
Castro, Francylara Miranda (2014)
  • Subject: Floricultura de corte | Ambiente interno | Ambiente externo | Visão baseada em recursos | Cutting floriculture | Internal environment | External environment | View based on resources

Barbacena e Alfredo Vasconcelos são dois municípios da região Central de Minas Gerais tradicionais na produção de flores no estado. Apesar da tradição em mais de meio século, nos últimos anos, nota-se a presença de barreiras ao desempenho das propriedades produtoras. Considerando-se o crescimento da demanda interna e a possibilidade dos municípios voltarem a exportar flores e corte, na presente pesquisa buscou-se identificar quais são essas barreiras. Norteados pela Visão Baseada em Recursos, na teoria das Capacidades Organizacionais e Nova Economia Institucional foram levantadas as principais barreiras advindas do Ambiente Empresarial (interno) e do Ambiente Institucional/ Organizacional (externo). Para isso, trinta e três produtores foram entrevistados por meio de um questionário estruturado. Após a análise descritiva, que visou caracterizar as propriedades produtoras e discutir os fatores que constituem barreiras, foi calculado um ranking da média das respostas. Assim, verificou-se que as principais barreiras do Ambiente empresarial encontram-se na sua dimensão gerencial. Quanto ao Ambiente Organizacional/Institucional, os produtores apontaram como principal barreira a disponibilidade de mão de obra. As propriedades foram divididas, ainda, em dois grupos heterogêneos, por meio de uma análise de clusters separando aquelas mais sensíveis às barreiras e as menos sensíveis. Na análise discriminante verificou-se que os grupos foram discriminados pelas barreiras tradição no consumo de flores na região, orientação técnica na aplicação de agroquímicos, acesso a intermediários, diversificação e acesso ao crédito. Os grupos foram discriminados, ainda, pela contração ou não de profissional da área técnica e quanto ao responsável pela gestão da propriedade. Neste estudo foram abordadas as capacidades organizacionais como alocação dos diversos recursos capazes de gerar vantagens competitivas. Assim, verificou-se que os produtores que apresentam um bom desempenho, ou seja, estão satisfeitos com a atividade, tanto pelo preço recebido pelas flores quanto pela disposição a aumentar a produção, apesar da existência de barreiras, atendem às exigências de qualidade, seguem orientação técnica na aplicação de agroquímicos, possuem disposição a inovar e diversificam a produção. Então, conforme defendido pela teoria, a firma não é totalmente passiva diante as restrições impostas pelo ambiente externo, sendo possível a criação de capacidades organizacionais exclusivas capazes de superar barreiras. Enfim, dotados do conhecimento das principais barreiras, esperam-se ações individuais e coletivas capazes de enfrentá-las a fim de fomentar a produção de flores em Barbacena e Alfredo Vasconcelos e aumento da comercialização do produto. Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Administração, área de concentração em Gestão de Negócios, Economia e Mercado, para a obtenção do título de Mestre.
Share - Bookmark