Caracterização fisiológica e conservação de sementes de oito fruteiras nativas do bioma floresta com araucária

Master thesis Portuguese OPEN
Pirola, Kelli (2013)
  • Subject: Sementes - Armazenamento | Sementes - Testes | Frutas - Cultivo | Mirtácea | Seeds - Storage | Seeds - Testing | Fruit-culture | Myrtaceae

As fruteiras nativas brasileiras mesmo apresentando potencial de uso na agricultura, têm sido pouco exploradas comercialmente. Neste sentido, devem-se estimular estudos que permitam fomentar futuros programas de melhoramento e tecnologias para sua produção. O objetivo deste trabalho foi estudar o comportamento fisiológico de sementes de fruteiras do Bioma Floresta com Araucária, bem como, testar métodos para conservação das mesmas. O trabalho foi conduzido no Laboratório de Fisiologia Vegetal e no Viveiro de Produção de Mudas da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Câmpus Dois Vizinhos – Paraná. Foram utilizadas sementes de frutos maturos fisiologicamente das fruteiras nativas guabijuzeiro, guabirobeira, pitangueira, jabuticabeira de cabinho, jabuticabeira híbrida, cerejeira-do-mato, ameixeira da mata e sete capoteiro. Os frutos foram coletados conforme época de suas respectivas frutificações, em produtores da região Sudoeste do Paraná. Foi realizado quatro experimentos, sendo o primeiro para determinação do teor de umidade das sementes, onde adotou-se o delineamento inteiramente ao acaso, com 12 tratamentos e quatro repetições de 100 sementes. O segundo foi para verificar a longevidade das sementes durante 18 meses, por meio do armazenamento das mesmas em sacos de papel e garrafas PET® como embalagens e, adotando-se o uso ou não de fécula de mandioca como biofilme. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, em trifatorial 2 x 2 x 18 (embalagem de armazenamento x biofilme x período de armazenamento), com quatro repetições de 100 sementes. No terceiro fez-se estudo da dormência, testando técnicas para quebra da dormência em sementes destas oito fruteiras nativas, utilizando o uso de luz e sem luz. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 7 (luminosidade x tratamento para quebra da dormência), com quatro repetições de 100 sementes. O quarto trabalho foi realizado para validação do teste de tetrazólio em sementes de jabuticabeira e cerejeira-da-mata armazenadas. A maior e mais rápida redução do teor de umidade diminuiu a capacidade germinativa das sementes de guabijuzeiro, jabuticabeiras híbrida e de cabinho e ameixeira-da-mata. A garrafa PET® permitiu maior conservação aumentando o número de sementes germinadas. O biofilme pode ser considerada técnica promissora para aumentar a eficiência no processo germinativo de cerejeira-da-mata. As sementes das espécies nativas estudadas não apresentam dormência, exceção para sete capoteiro que apresentaram dormência fisiológica controlada pelo fotoblastismo negativo, já que somente germinaram na ausência de luz. As sementes de cerejeira-da-mata (E. involucrata) podem ser conservadas em temperatura controlada (6°C) por pelo menos 45 dias. Sementes de jabuticabeira de cabinho (P. trunciflora) embaladas a vácuo conservam sua viabilidade por pelo menos 35 dias. O teste Tetrazólio apresentou-se viável e mais rápido para avaliar a viabilidade das sementes de cerejeira-da-mata e de jabuticabeira de Cabinho. The Brazilian native fruits have potential use in agriculture, but it is little exploited commercially. In this sense, it should be encouraged studies for use in future breeding programs and obtain of technologies for its cultive. The aim of this work was to study the seed physiological characterization from native fruits Araucaria Forest Biome, as well as, it to test methods for seed storage. The work was carried out at Plant Physiology Laboratory and Nursery Sector of UTFPR - Câmpus Dois Vizinhos, Paraná State, Brazil. It was use seeds physiologically mature fruits Brazilian native from guabiju tree, guabiroba tree, Surinam Cherry tree, Cabinho and Hybrid jabuticaba tree, Native cherry tree, Native plum tree and sete capote tree. The fruits were harvested according period yield, in Southwest region of Paraná State. It was carried out four experiments, it being the first to identify the critical moisture content that affect seed germination, through the experimental design completely randomized, with 12 treatments and 4 replications of one hundred seeds by plot. The second was to evaluated the seed viability during 18 months through the PET® bottle (300 mL) and white waxed paper bag as storage packing and, the cassava starch biofilm application or not. The experimental design was blocks completely randomized, in factorial 2. x 2 x 18 (storage packaging x biofilm x storage time), with 4 replications of one hundred seeds by plot. In the third was dormancy study through it technical test for seeds break dormancy from eight fruit Brazilian trees, with or without light. The fourth experiment was realized for Tetrazolium test validation with jabuticaba fruit and Native cherry seeds stored. The greater and more rapid moisture content reduction decreased the guabiju seed tree, Hybrid and Cabinho seeds jabuticaba tree and Native plum tree germination process. However, new studies will be necessary to assess the seed viability on condition of lower moisture content. The PET® bottle permitted greater conservation, it increased the seed germination. The biofilm can be consider promising technique to increase germination efficiency of Native fruit cherry. The native Brazilian fruit seed species didn't have dormancy, except for sete capote fruit tree that presented morf were considered capoteiro showed physiological dormancy controlled by photoblastic negative response, it have germination only in the light absence. The Cabinho jabuticaba fruit (P. trunciflora) seeds vacuum packed maintains its viability about thirty five days. The Tetrazolium test presented viable and faster to evaluated the Native cherry and Cabinho jabuticaba fruit seeds viability.
Share - Bookmark