Equilibrio de fases de sistemas compostos por oleos vegetais, acidos graxos e etanol hidratado.

Doctoral thesis Portuguese OPEN
Cintia Bernardo Gonçalves (2004)
  • Subject: Extração por solventes | Equilibrio liquido-liquido | Oleo de milho | Oleo de palma | Caroteno | Extraction for solvent | Liquid-liquid equilibirum | Corn oil | Palm oil

Resumo: Este trabalho de tese de doutoramento teve como objetivo avaliar vários aspectos do processo de extração líquido-líquido (ELL) como uma rota alternativa para a desacidificação de óleos vegetais. O conhecimento do equilíbrio de fases do sistema de interesse é essencial para o bom planejamento e desenvolvimento do processo de ELL. O presente trabalho apresenta dados de equilíbrio para sistemas compostos por óleos vegetais (milho/palma), ácidos graxos (oléico/ palmítico) e solvente (etanol contendo diferentes teores de água, até 18% em massa), e a correlação destes dados empregando os modelos termodinâmicos NRTL e UNIQUAC. O trabalho foi realizado com o objetivo de otimizar a concentração de água no solvente para reduzir a perda de óleo neutro sem afetar de forma significativa o coeficiente de distribuição dos ácidos graxos. Para o óleo de palma, a metodologia de superfície de resposta (MSR) também foi utilizada a fim de avaliar o efeito de algumas variáveis de processo, como teor de água no solvente e razão óleo:solvente, sobre a perda de óleo neutro, transferência de ácidos graxos livres e preservação dos carotenóides. Essa metodologia permitiu otimizar a razão óleo:solvente ao redor de 0,75 e o teor de água no solvente em torno de 6%. Estudou-se, ainda, o processo de desacidificação do óleo de palma por extração líquido-líquido em equipamento contínuo, utilizando condições previamente otimizadas com o auxílio da metodologia de superfície de resposta. O impacto deste tipo de processo sobre a qualidade do produto final também foi avaliado. Os resultados indicaram que é possível obter um óleo de palma refinado com acidez livre menor do que 0,3% (em massa), mantendo um teor considerável de compostos nutracêuticos no produto refinado. Abstract:Este trabalho de tese de doutoramento teve como objetivo avaliar vários aspectos do processo de extração líquido-líquido (ELL) como uma rota alternativa para a desacidificação de óleos vegetais. O conhecimento do equilíbrio de fases do sistema de interesse é essencial para o bom planejamento e desenvolvimento do processo de ELL. O presente trabalho apresenta dados de equilíbrio para sistemas compostos por óleos vegetais (milho/palma), ácidos graxos (oléico/ palmítico) e solvente (etanol contendo diferentes teores de água, até 18% em massa), e a correlação destes dados empregando os modelos termodinâmicos NRTL e UNIQUAC. O trabalho foi realizado com o objetivo de otimizar a concentração de água no solvente para reduzir a perda de óleo neutro sem afetar de forma significativa o coeficiente de distribuição dos ácidos graxos. Para o óleo de palma, a metodologia de superfície de resposta (MSR) também foi utilizada a fim de avaliar o efeito de algumas variáveis de processo, como teor de água no solvente e razão óleo:solvente, sobre a perda de óleo neutro, transferência de ácidos graxos livres e preservação dos carotenóides. Essa metodologia permitiu otimizar a razão óleo:solvente ao redor de 0,75 e o teor de água no solvente em torno de 6%. Estudou-se, ainda, o processo de desacidificação do óleo de palma por extração líquido-líquido em equipamento contínuo, utilizando condições previamente otimizadas com o auxílio da metodologia de superfície de resposta. O impacto deste tipo de processo sobre a qualidade do produto final também foi avaliado. Os resultados indicaram que é possível obter um óleo de palma refinado com acidez livre menor do que 0,3% (em massa), mantendo um teor considerável de compostos nutracêuticos no produto refinado.
Share - Bookmark