Correlação entre fator de toxicidade e parâmetros físico-químicos para efluentes domésticos tratados

Master thesis Portuguese OPEN
Amaral, Karina Guedes Cubas do (2013)
  • Subject: Águas residuais - Purificação | Toxicologia ambiental | Química ambiental | Sewage - Purification | Environmental toxicology | Environmental chemistry

No Brasil diversas estações adicionam policloreto de alumínio no lodo biológico para melhorar a eficiência da coagulação/ floculação e clarificação e adicionam hipoclorito de sódio no efluente tratado para a desinfecção. Usualmente o monitoramento das Estações é realizado em muitos casos apenas através da determinação de parâmetros físico-quimicos. Neste estudo foram realizadas análises em amostras obtidas em diferentes condições operacionais de uma ETE sanitária de uma indústria localizada na região metropolitana de Curitiba. As amostras foram coletadas a fim de realizar avaliações dos parâmetros físico-químicos e de toxicidade. As amostras apresentaram resultados dentro do limite permitido pelas legislações vigentes para os parâmetros físico-químicos e eficiência de remoção de matéria orgânica representada pela demanda bioquímica de oxigênio (DBO5). Entretanto, as amostras apresentaram toxicidade aguda nos ensaios com Vibrio fischeri e Daphnia magna. A correlação de Pearson indicou que a toxicidade para a bactéria Vibrio fischeri foi positivamente relacionada com a concentração de alumínio (0,97) e cloro (0,93) e negativamente relacionada com a DBO5 (-0,73). A toxicidade para a Daphnia magna foi negativamente relacionada com o pH (-0,89) e a DBO5 (-0,95). Os organismos foram comparados quanto à sensibilidade aos parâmetros físico-químicos e a D. magna mostrou-se mais sensível aos parâmetros de pH e OD sendo que a bactéria luminescente V. fischeri apresentou-se mais sensível para cloro residual, DQO, DBO5, alumínio e nitrogênio amoniacal. In Brazil various stations add aluminum polychloride on biological sludge to improve the efficiency of coagulation/flocculation and clarification and add sodium hypochlorite in the treated effluent for disinfection. In this study, analyses of samples in different operational conditions of a WWTP were performed. The samples were acquired in order to carry out assessments of physicochemical parameters and toxicity. The samples were within the limits allowed by legislation, such as the physicochemical parameters and the load organic matter (BOD5) removal efficiency. However, when toxicity assessments were performed using Vibrio fischeri and Daphnia magna, several samples showed toxicity factor. Pearson positive correlations indicated that toxicity by Vibrio fischeri was significantly correlated with the concentrations of aluminum (0.97) and chlorine (0.93) and negative correlations with the concentrations of biochemical oxygen demand (BOD5) (-0.73). The toxicity to D. magna was negatively correlated with the pH (-0.89) and the BOD5 (-0.95).The organisms were compared for sensitivity to physical and chemical parameters and Daphnia magna was more sensitive to the parameters of pH and do are the Vibrio fischeri had to be more sensitive to residual chlorine, COD, BOD5, ammonia nitrogen and aluminum. Regression models were adjusted for toxicity factor as dependent variable and physicochemical parameters as independent variables.
Share - Bookmark