Novos modelos de Gestão, Qualificação e Escolaridade: um estudo de caso na Indústria de Auto-peças.

Article Portuguese OPEN
Novelli, Giseli (2012)
  • Publisher: Faculdades Integradas Campos Salles

Nas últimas décadas, inúmeras transformações estão ocorrendo nos processos de trabalho, requisitando novas qualificações profissionais dos trabalhadores. A aquisição dessas novas qualificações está sendo atribuída, em parte, à escolarização da mão-de-obra. A partir dessa perspectiva, a relação entre educação e trabalho - tema central de análise deste artigo - adquire novas delimitações, que serão retratadas por meio de um estudo de campo em uma indústria de auto-peças, no interior paulista. As mudanças na organização da gestão do trabalho, ocorridas na empresa, caminharam em conjunto com a retomada dos estudos escolares pelos trabalhadores, principalmente daqueles diretamente ligados ao setor da produção.Na empresa pesquisada, a garantia da qualidade de seus produtos depende do corpo coletivo de trabalho, sendo que todos os trabalhadores devem ter capacidade de falar, expor idéias, discutir em grupo e compreender novidades. Comunicação, portanto, torna-se requisito básico. Sobre estes aspectos, os trabalhadores da produção atribuíram ao processo de escolarização a possibilidade de manutenção de seus postos no mercado de trabalho e a melhora de seus relacionamentos pessoais, 1 tanto no ambiente de trabalho como fora dele, principalmente na família.Ao estudarmos o campo e a literatura, percebemos que a empresa cria suas próprias formas de gestão e de qualificação do trabalhador. A escolarização, portanto, neste caso específico, atua na aquisição de conteúdos escolares úteis ao desenvolvimento do processo de produção e na socialização dos trabalhadores, apresentando a função de legitimar a organização das novas formas de gestão do trabalho.
Share - Bookmark