Avaliação do comportamento de agressividade em ratos expostos ao cádmio e submetidos ao estresse por imobilização

Master thesis Portuguese OPEN
Terçariol, Simone Galbiati [UNESP] (2008)
  • Publisher: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
  • Subject: Toxicologia | Metais pesados - Toxicologia | Cádmio - Agressividade | Cadmium - Aggressiveness

O objetivo do presente trabalho foi avaliar a agressividade de ratos expostos concomitantemente ao cádmio (Cd) e ao estresse por imobilização (EI). Ratos Wistar, machos, provenientes do Biotério Central da Unesp, foram divididos em 2 grupos experimentais: A- animais intrusos (sem tratamento) e B- animais residentes, os quais receberam um dos seguintes tratamentos: acetato de sódio (controle); acetato de cádmio (solução a 50 ppm de Cd na água de beber); submetidos ao estresse por imobilização (30 minutos, 3 vezes ao dia, 5 dias por semana, durante 4 semanas); expostos ao Cd e concomitantemente submetidos ao estresse por imobilização. O comportamento de agressividade dos animais residentes foi avaliado ao final da última semana do experimento, baseando-se no paradigma do animal intruso/residente, segundo os seguintes parâmetros: número total de ataques (NTA), tempo de latência para a 1º mordida (TLM), tempo total de manifestações de ataques (TTMA) e escore de agressão composta (EAC). Após a avaliação do comportamento de agressividade, o sangue e o cérebro dos animais foram coletados para dosagem de Cd por espectrometria de absorção atômica. O nível de cádmio no sangue não se alterou, mas no cérebro foi aumentado. Observou-se que exposição ao Cd ou estresse por imobilização sozinhos, não modificaram o NTA, TLM, TTMA ou EAC, porém, exposição ao Cd e EI concomitantemente aumentou significantemente o NTA, TTMA e o EAC. Esses resultados sugerem que exposição dos ratos à baixa dose de Cd associado ao estresse por imobilização pode causar interação e provocar aumento da agressividade dos animais. Um possível papel da serotonina (5-HT) e nível aumentado de cádmio no cérebro, como mecanismos responsáveis pela agressividade anormal observada, é discutido. The aim of this study was to assess the aggressiveness in rats concomitantly exposed to cadmium (Cd) and stress by immobilization (EI). Male Wistar rats, 70 days old, from the Biotério Central – UNESP, Botucatu - SP, were allocated into 2 experimental groups: A-intruder animals (without treatment) and B-resident animals, which received one of the following treatments: sodium acetate (control); Cadmium acetate (50 ppm Cd in drinking water); stress by immobilization (30 min, three times per day, five days per week, during four weeks); Cd exposure and concomitant stress by immobilization. The aggressive behavior of resident rats was evaluated at the end of the last experimental week based on the intruder/resident animal paradigm, according to the following parameters: total number of attacks (TNA), latent time for the first bite (LTB), total time of attack manifestations (TTAM), and composed aggression score (CAS). After aggressive behavior assessement, blood and brains were collected to determine Cd through atomic absorption spectrometry. Cd level was not altered in the blood but increased in the brain. Cd exposure or EI, alone, did not modify TNA, LTB, TTAM or CAS but Cd exposure and EI, concomitantly, increased significantly TNA, TTAM and CAS. These results suggest that rat exposure to low Cd level associated with stress by immobilization may lead to interaction with consequent increased animal aggressiveness. A possible paper of serotonin (5-HT) and increased brain Cd levels as responsible mechanisms by the observed abnormal aggressiveness is discussed.
Share - Bookmark