Efeito de diferentes intensidades do treinamento de força intradialítico sobre a massa muscular e capacidade funcional e qualidade de vida de pacientes em hemodiálise: ensaio clínico randomizado

Master thesis Portuguese OPEN
Lopes, Lorena Cristina Curado (2016)
  • Publisher: Universidade Federal de Goiás
  • Subject: Diálise renal | Exercício | Força muscular | Insuficiência renal crônica | Treinamento de resistência | Chronic kidney disease | Dialysis | Exercise | Resistance training | Physical exercise | :NUTRICAO [CIENCIAS DA SAUDE]

Pacientes com doença renal crônica em tratamento de hemodiálise apresentam reduções importantes na massa muscular e na capacidade funcional, estas reduções são associadas a um maior risco de mortalidade. Contudo, o treinamento de força é uma possível estratégia de atenuação ou ate mesmo de redução da perda de massa muscular e força nestes pacientes. Objetivo: Avaliar o efeito de duas intensidades de treinamento de força progressivo intradialítico sobre a massa muscular e a capacidade funcional e a de pacientes em HD. Metodologia: Ensaio clínico randomizado, amostra composta por 50 pacientes (idade 54,6±11,6) alocados em três grupos de intervenção com exercícios durante a hemodiálise. Grupo resistência muscular (GRM= 16) realizou treinamento de força com baixa carga e muitas repetições; grupo hipertrofia (GH=14) realizou exercícios com cargas elevadas e poucas repetições; e grupo controle (GC=20) que realizou alongamentos. Os pacientes foram avaliados antes e após período de intervenção de 12 semanas. As alterações na composição corporal foram avaliadas por meio da absorciometria por raio-X com dupla energia, e as alterações na capacidade funcional por meio Short Physical Performance battery score Resultados: A massa muscular apendicular (p=0,007) e a capacidade funcional (p=0,002) aumentaram tanto em GRM quanto em GH. No entanto, foi encontrado aumento significativo da massa muscular de membro inferior apenas em GH (p=0,03). A percepção de esforço e a adesão ao treinamento foram semelhantes em ambos os protocolos de treinamento. Conclusão: Intensidade mais alta de treinamento foi associada à maior hipertrofia nos membros inferiores. No entanto, não foram encontradas diferenças na massa muscular apendicular e na capacidade funcional entre os grupos de treinamento. Patients with chronic kidney disease on hemodialysis treatment have significant decrease on muscle mass and function. These reductions are associated with greater mortality risk. Strength training is a viable strategy to attenuate or even revert muscle wasting and loss of strength on this population. Objective: To evaluate the effect of two distinct intradialytic resistance training on muscle mass and functional capacity in hemodialysis patients. Methods: This is a 12-week randomized, three-parallel-group, clinical trial that enrolled fifty participants (age 54.6 ± 11.6) divided into three groups: hypertrophy group (GH, n=14) that performed a high intensity intradialytic resistance training routine; muscle endurance group (GRM, n=16) that performed a moderate intensity intradialytic resistance training routine; and control group (GC, n=20) that performed a stretching routine. The exercises were offered three times a week during the hemodialysis session. Body composition measurements were assessed by dual X-ray absorptiometry (DEXA), and functional capacity was assessed by the Short Physical Performance Battery score (SPPB)at baseline and after 12 weeks. Results: Appendicular muscle mass (p=0.007) and functional capacity (p=0.002) increased in GH and GRM groups, and decreased in GC. Nevertheless, only GH increased lean mass in the lower limbs (p=0.03). Perceived exercise exertion and exercise adhesion to the protocols were similar in both groups. Conclusion: High intensity intradialytic resistance training is associated to greater hypertrophy in hemodialysis patients. However, physical training was associated to functional capacity and appendicular muscle mass, independently of intensity.
Share - Bookmark