Progresso da Ferrugem e da Cercosporiose em Cafeeiro na Transição dos Cultivos Convencional para Orgânico

Master thesis Portuguese OPEN
Botelho, Alex Oliveira (2014)
  • Subject: Café orgânico | Hemileia vastatrix | Cercospora coffeicola | Café - Nutrição | Coffee organic | Nutrition

O trabalho teve por objetivo estudar o progresso e o manejo da ferrugem e da cercosporiose do cafeeiro, na transição do cultivo convencional para o orgânico. O experimento foi conduzido em lavoura cafeeira da cultivar Catuaí Amarelo, em uma área de 2,2 ha da fazenda Baunilha, em Lavras, MG. O delineamento foi o látice balanceado 4x4, com cinco repetições e 16 parcelas, sendo cada parcela composta de 24 plantas, sendo 4 plantas úteis por linha. Dos dezesseis tratamentos, doze caracterizaram um fatorial 3x2x2, que correspondeu a três fontes de matéria orgânica (esterco bovino, cama de aviário e farelo de mamona) com e sem a aplicação de palha de café e com ou sem o plantio do adubo verde (Cajanus cajan L.) nas entrelinhas. Os quatro tratamentos adicionais avaliaram: o uso do esterco bovino + moinha de carvão + sulfato duplo de potássio e magnésio; a farinha de rocha Itafértil + farelo de mamona + palha de café; o uso da palha de café fermentada (20,0 L / planta), e apenas o feijão-guandu. As avaliações da intensidade da ferrugem e da cercosporiose foram realizadas a cada 30 dias e a cercosporiose em frutos foi realizada em grãos maduros, antes da colheita. O monitoramento do índice de área foliar (IAF) também foi realizado em intervalos mensais. Os resultados indicaram maior intensidade da ferrugem no manejo orgânico, enquanto a cercosporiose foi maior no cultivo convencional. O pico de intensidade da ferrugem ocorreu em junho, nos tratamentos orgânicos, enquanto que, na testemunha, foi registrado em agosto. Já o maior índice da cercosporiose ocorreu em abril nos blocos orgânicos e em maio no convencional. A área abaixo da curva de progresso (AACP) da intensidade da ferrugem não registrou resultados significativos. Com relação à AACP da incidência e severidade da cercosporiose, a aplicação do farelo de mamona propiciou a maior intensidade da doença. Com a aplicação da palha de café, houve redução da AACP da incidência e severidade da cercosporiose, porém, o plantio do guandu favoreceu o aumento da doença em folhas. Em frutos, a cercosporiose surgiu com maior intensidade nos tratamentos adubados com esterco bovino que, por sua vez não diferiu do farelo de mamona. A AACP da incidência da cercosporiose em frutos também foi maior com a utilização da adubação verde.
Share - Bookmark