Factores de risco em implantologia

Master thesis Portuguese OPEN
Sousa, Inês Silveira e Luz Nunes de (2015)
  • Subject: implant failures | implant contraindications | fracassos em implantologia | risk factors | falhas em implantologia | complicações em implantologia | contra-indicações em implantologia | Dental implants | literatura de revisão | factores de risco | liturature review | implantology failures | :Ciências Médicas::Ciências da Saúde [Domínio/Área Científica] | Implantes dentários | complications in implantology

A Implantologia tem ganho popularidade na medicina dentária pelos resultados previsíveis em reabilitações de áreas edêntulas, permitindo minimizar as consequências funcionais, fonéticas e estéticas que advém da perda de dentes através de uma solução fixa que satizfaz os pacientes. Esta é uma revisão da literatura existente sobre factores de risco, fracassos e complicações inerentes ao tratamento com implantes dentários. Categorizam-se os factores de risco em implantologia como relacionados com o médico e o procedimento; com o paciente; factores locais como quantidade e qualidade de osso e tecidos moles; relacionados com o implante e tipo de biomaterial; associados à fase protética; complicações e doenças peri-implantares. Para isso foi realizada uma pesquisa na base de dados online MEDLINE/PubMed usando palavras-chave “factores de risco em implantologia”, “complicações em implantologia”, “fracassos em implantologia”, tendo sido utilizados os artigos e publicações pertinentes para este trabalho. Ainda que a taxa de sucesso seja elevada, os implantes podem falhar. Não existem contra-indicações absolutas à colocação de implantes, no entanto alguns factores são consideradas de maior risco. O desafio na terapia com implantes está na capacidade do médico avaliar e classificar as condicionantes de cada paciente e elaborar apresentar um plano de tratamento concordante com o carácter multifactorial dessas limitações. Dental implant teraphy has become very popular because of it’s predictable results in the reabilitation of edentulous sites, allowing the reduction of phonetic, aesthetic and functional consequences that come with tooth loss, and it does so by using a fixed and well-accepted solution. However, implant therapy must be carefully weighted as each pacient is unique. This is a literature review about risk factors, failures and complications inherent to implant therapy. The risk factors were organized according to it’s relationship with the surgeon’s experience, thecnique and surgical procedure; the patient; local factors such as bone and soft tissue quantity and quality; factors regarding the implant itself (dimentions, surface treatment and design); factors related to the prosthetic phase, such as type of prothesis and loading; and peri-implant deseases such as mucositis and peri-implantitis. A research was done using the online database MEDLINE/PubMed on the key-words “implantology risk factors”, “complications in implantology”, “implantology failures”, then the articles and publications found were used according to it’s relevance to the present work. Whilst the success rates of implant therapy are high, there are still failures. There are no absolute contraindications to implant therapy, nevertheless some conditions are considered a major risk. The challenge in implantsuported- rehabilitations relies on the physician's ability to evaluate and classify the constraints of each patient, and deliver a treatment plan according to these multifactorial limitations.
Share - Bookmark