Efeito do confinamento axial no comportamento de vigas de betão estrutural sujeitas à torção

Master thesis Portuguese OPEN
Taborda, Cátia Sofia Batista . (2012)
  • Subject: Vigas de betão - Torção | Vigas de betão - Treliça | Vigas de betão armado - Confinamento axial | Betão estrutural

Neste trabalho é estudado o comportamento de vigas de betão estrutural sujeitas à torção e confinadas axialmente. O estudo realizado tem por objetivo considerar a influência das reais condições de ligação das vigas aos elementos adjacentes no dimensionamento da mesma à torção. Para tal, tem-se em conta o estado de tensão de compressão longitudinal induzido pelo efeito do confinamento axial. A incorporação e estudo do efeito do confinamento axial em vigas à torção será realizado mediante a extensão do Modelo de Treliça Espacial com Ângulo Variável para a nova situação de interação resultante do confinamento. Para a realização de uma análise não linear, o novo modelo proposto incorpora leis constitutivas para caracterizar o comportamento não linear dos materiais, designadamente para o betão à compressão nas escoras incluindo o softening effect e para as armaduras à tração nos tirantes incluindo o stiffening effect. É realizada uma extensa análise paramétrica com vista a estudar a influência de diversas variáveis de estudo (resistência à compressão do betão, taxa total de armadura de torção e nível de confinamento axial) no comportamento de vigas à torção com confinamento axial. Tal análise demonstra, entre outros aspetos, o efeito favorável do confinamento axial no incremento da resistência à torção das vigas. A partir da análise paramétrica realizada são propostos ábacos auxiliares para apoio ao projeto de vigas à torção. Por forma a validar o modelo teórico proposto, as previsões teóricas são comparadas com alguns resultados experimentais disponíveis na literatura e também com os resultados obtidos a partir de uma análise não linear com elementos finitos, tendo-se recorrido ao programa LUSAS.
  • References (5)

    2.3.5. Caracterização do comportamento do betão à compressão e do aço das armaduras ordinárias à tração ...................................................................... 33 2.4.

    Previsão teórica da Curva com base no VATM ................................... 41 Considerações gerais................................................................... 41 Procedimento de cálculo.............................................................. 41 2.5. Modelo de Treliça com Ângulo Variável - VATM - para vigas com pré-esforço longitudinal uniforme.................................................................................... 45 Considerações gerais................................................................... 45 Extensão do VATM para vigas com pré-esforço longitudinal uniforme........ 46 2.5.3. Caracterização do comportamento do betão à compressão e do aço das armaduras ordinárias e de pré-esforço à tração................................................. 48 2.5.4. Procedimento de cálculo para a previsão teórica da Curva com base no VATM estendido para o caso de vigas com pré-esforço longitudinal uniforme............. 49 2.6.

    Descrição da Utilização do Aplicativo TORQUE_MTEAV................................ 51 3.2. Justificação da metodologia escolhida para a incorporação do efeito do confinamento axial....................................................................................... 62 3.3.4. Procedimento de cálculo para a previsão teórica da Curva com base no VATM estendido ao caso de vigas com confinamento axial .................................... 68 3.4. Vigas de Betão Pré-esforçado com armaduras não aderentes e/ou cabos exteriores .................................................................................................. 74 3.4.1.

    3.4.2. Procedimento de cálculo para a previsão teórica da Curva com base no VATM estendido ao caso de vigas com confinamento axial .................................... 75 3.5. Descrição do Aplicativo TORQUE_MTEAV adaptado ao caso de vigas confinadas axialmente................................................................................................. 79 3.5.1.

    Considerações gerais................................................................... 79 Capítulo 5 - Modelação com Elementos Finitos........................................................113 Modelo Numérico - Análise não linear ...................................................121 Geometria e propriedades do Modelo Numérico .................................124 Figura 1.1 (c) - Secção Transversal [16] 1 Cca para vãos de 2, 4, 6, 8

  • Metrics
    No metrics available
Share - Bookmark