O efeito do chá verde no controlo das dislipidémias

Master thesis Portuguese OPEN
Carvalho, Pedro Daniel de (2017)
  • Subject: Dislipidémia | Chá verde | Colesterol | Lípidos

Dissertação para obtenção do grau de Mestre no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz A dislipidémia caracteriza-se pelos anormais níveis lipídicos no sangue, e constitui um dos principais factores de risco que conduzem às Doenças Cardiovasculares, uma das principais causas de morte a nível mundial. Apesar da eficácia das opções farmacológicas existentes para o tratamento das dislipidémias, as reacções adversas e contra-indicações associadas a estes fármacos fazem com que seja essencial a existência de opções não-farmacológicas capazes de ultrapassar estas adversidades. A presente monografia tem como objectivo principal avaliar o chá verde como opção não-farmacológica para o tratamento das dislipidémias, uma vez que este tem sido associado a diversos efeitos benéficos para a saúde, principalmente devido à acção dos seus principais compostos químicos: as catequinas. A metodologia utilizada consistiu no estudo e análise de vários artigos científicos, incluindo ensaios e revisões sistemáticas, que comparavam o consumo de chá verde com alterações nos valores lipídicos na circulação sanguínea. Num cômputo geral, a evidência aponta para um efeito benéfico claro e estatisticamente significativo aquando do consumo de chá verde, nomeadamente na redução dos níveis de colesterol, o principal responsável pela associação causal entre dislipidémias e doenças cardiovasculares. O chá é a segunda bebida mais consumida mundialmente, representando o chá verde cerca de 20% do consumo total de chá. Para além ser um produto bastante apreciado, tem a vantagem de ser económico e de fácil acesso. Como tal, a evidência de que o chá verde reduz os níveis de colesterol e indirectamente o risco cardiovascular, constitui uma descoberta bastante relevante no âmbito da saúde pública. De salientar, no entanto, que esta constatação deverá ser completada com outras investigações (que abordem a farmacocinética e a farmacodinâmica do chá verde bem como a dosagem perfeita em termos de segurança e eficácia) para que o chá verde possa ser eventualmente encarado como tratamento não-farmacológico das dislipidémias.
Share - Bookmark