Dinâmica afectiva e performance intelectual em crianças e adolescentes submetidos a transplante hepático e com insuficiência hepática crónica: estudo exploratório

Master thesis Portuguese OPEN
Assunção, Carina Pina (2015)
  • Subject: Doença hepática crónica | Actividade Intelectual

Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde (Psicopatologia e Psicoterapias Dinâmicas), apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra A vivência de um processo insuficiência hepática crónica, no caso pediátrico (crianças e adolescentes), especialmente, quando culmina na irrevogabilidade de transplante, faz-se acompanhar de uma multiplicidade de repercussões psicossociais, como sendo a expressão de sintomatologia psico(pato)lógica, e potencias dificuldades daí advenientes, em termos cognitivos, emocionais, sociais e relacionais. Neste sentido, os principais objectivos inerentes ao presente estudo, inserem-se na compreensão da forma como se expressa a emocionalidade e os padrões de actividade intelectual, em crianças e adolescentes, que tenham sido submetidos a transplante hepático, ou que estejam a viver a cronicidade de um processo de doença hepática. Como instrumentos de avaliação, foram utilizados o Teste de Rorschach e uma entrevista semi-estruturada. A propósito dos resultados da avaliação com o Teste de Rorschach, foram construídas, por meio de combinação de resultados, e interpretações ao nível de várias variáveis, duas dimensões: Actividade Intelectual e Dinâmica Afectiva, com base nas conjugações de variáveis que melhor se enquadram nesses domínios. Por conseguinte, o carácter exploratório subjacente ao estudo, conjugado com o método de Análises de Correspondências Múltiplas (ACM), permitiu evidenciar a admissibilidade e validação dessas construções teóricas. Deste modo, em ambos os grupos, crianças e adolescentes transplantados, e com doença hepática crónica, foi verificada a prevalência dos níveis categorizados como: “Actividade Intelectual com Constrangimentos – Pensamento Lacónico na Inserção ao Real” e “Actividade Intelectual com Constrangimentos – Pensamento Concreto e Factual, com falhas na Inserção ao Real”. Em termos de Dinâmica Afectiva, os níveis mais prevalentes foram: Dinâmica com constrições Afectivas e Fantasmáticas – Domínio da Rigidez e Inibição, com derrapagem perceptiva, em ambos os grupos (com e sem transplante). O segundo nível com maior prevalência, no grupo com transplante terá sido o: Dinâmica com Constrições Afectivas e Fantasmáticas – Domínio da labilidade/Angústia de Fragmentação, sendo que no grupo sem transplante, o segundo nível mais prevalente foi o “Domínio dos Processos Primários/Angústia de Fragmentação”. Qualquer um destes níveis referidos, sendo referentes à Actividade Intelectual ou à Dinâmica Afectiva, põe em evidência a existência de problemas emocionais subjacentes, designadamente um padrão de funcionamento alexitímico, e a existência de grandes núcleos de sofrimento. Deste modo, parece haver sustentação quanto aos achados empíricos prevalentes na literatura, referentes à existência de grandes dificuldades emocionais e problemas cognitivos que tendem a caracterizar crianças e adolescentes com doença hepática crónica e submetidosa transplante. Todavia, apesar da importância substancial dos resultados encontrados, e conclusões estabelecidas, o presente estudo não deixa de apresentar algumas limitações, com sendo a questão da ausência de referenciais normativos para a população portuguesa, no âmbito do Teste de Rorschach, tendo sido a partir dele, que foram extraídas as principais conclusões. The experience of a chronic liver failure process in pediatric case (children and adolescents), especially when it culminates in the irrevocability of transplant, is accompanied by a multitude of psychosocial repercussions, as the expression of psycho(patho)logical symptomatology, and potential cognitive, emotional, social and relational difficulties. In this sense, the main objectives inherent in the present study, are in understanding the way in which the emotionality and intellectual activity patterns are expressed, in children and adolescents, who have undergone liver transplantation, or who are living the chronicity of a process of liver disease. As assessment tools were used the Rorschach Test and a semi-structured interview. From the evaluation results with the Rorschach test, were built two dimensions, through combination of results and interpretations in terms of multiple variables: Intellectual Activity and Affective Dynamic, on the basis of the combinations of variables that best fit in those domains. Therefore, the exploratory nature underlying the study, through the method of Multiple Correspondence Analysis (MCA), allowed the admissibility evidence and validation of these theoretical constructs. Thus, in both groups (with and without transplant) was checked the prevalence levels categorized as: "Intellectual Activity with Constraints – Thought with gaps on Insertion to the Real" and "Intellectual activity with Constraints – Concrete and Factual Thinking, with gaps on Real insertion". In terms of Affective Dynamic, the more prevalente levels were: dynamic with Affective and phantasmatic constrictions- Rigidity and Inhibition domain, with perceptive gaps, in both groups (with and without transplant). The second level with higher prevalence in the transplant group was: “dynamic with Affective and Phantasmatic Constrictions- Lability domain –Anguish of fragmentation”, and in the group without transplantation, the second most prevalent level was the "domain of the Primary Processes/Anguish of Fragmentation". Anyone of these mencioned levels, being related to Intellectual Activity or Affective Dynamics, highlights the existence of underlying emotional problems, including a pattern of alexithymic functioning, and the existence of large nuclei of suffering. Thus,these results support and give some strength to the empirical findings that are prevalent in the literature, regarding the existence of great emotional difficulties and cognitive problems, that tend to characterize children and adolescents with chronic liver disease and who had submitted a transplant process. However, despite the substantial importance of the findings of the present study, there are one important limitation, which is the absence of normative benchmarks for the Portuguese population, in the context of the Rorschach test.
Share - Bookmark

  • Download from
    Estudo Geral via Estudo Geral (Master thesis, 2015)
  • Cite this publication