A saúde do adolescente homossexual

Master thesis Portuguese OPEN
Valente, Tânia Raquel Telmo (2015)
  • Subject: adolescentes homossexuais | lésbica | gay | bissexual | orientação sexual | identidade de género | construção da identidade sexual | saúde | distúrbios do comportamento alimentar nos homossexuais | drogas nos homossexuais | álcool nos homossexuais | abuso de substâncias nos homossexuais | gravidez nos homossexuais | comportamentos sexuais nos homossexuais | HIV na homossexualidade | infeções na homossexualidade | bullying na homossexualidade | violência na homossexualidade | abuso físico na homossexualidade | homossexualidade e a família

Trabalho final de mestrado integrado em Medicina (Pediatria), apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. Contexto: A homossexualidade, em particular durante a adolescência, é um tema ainda difícil de abordar em Portugal, por estigmas e preconceitos que vigoram na sociedade. Assim, existe uma forte carência de informação rigorosa e fidedigna sobre a homossexualidade entre profissionais de saúde, educadores, pais e mesmo entre os adolescentes. Essa lacuna de informação pode ter consequências graves na saúde destes jovens. Neste sentido, surge a necessidade de definir conceitos relacionados com a sexualidade e discutir quais os principais problemas para a saúde dos jovens homo e bissexuais, bem como a sua caracterização e meio de prevenção. Objetivo: Os objetivos desta revisão bibliográfica foram: 1) definir conceitos relativos à sexualidade; 2) caracterizar a construção da identidade sexual; 3) explorar os possíveis determinantes da orientação sexual; 4) enumerar os riscos biológicos e psicossociais específicos para a saúde do adolescente homo e bissexual, bem como a sua caracterização e meios de prevenção; 5) estabelecer a comparação destes riscos entre os adolescentes homossexuais, bissexuais e heterossexuais; 6) apresentar alguns dados da população adulta não heterossexual relativos a esses riscos. Métodos: Procedeu-se a uma revisão bibliográfica de artigos originais e revisões sistemáticas, nas línguas inglesa, portuguesa e espanhola, publicados entre janeiro de 2004 e agosto de 2014. Utilizou-se o método “Pull”, com pesquisa através dos motores de meta-pesquisa: SUMsearch e TRIPdatabase; e com pesquisa direta nas bases de dados da literatura: Embase, PubMed e Índex online de Revistas Médicas Portuguesas. Foram utilizadas múltiplas combinações de palavras-chave na língua inglesa. Adicionalmente, foram consultados 2 livros com interesse e conteúdo científico relevantes para o tema. Resultados: De acordo com a literatura revista, os problemas de saúde que podem estar associados aos adolescentes homo ou bissexuais são os seguintes: perturbações do comportamento alimentar; abuso de álcool e outras substâncias; comportamentos sexuais de risco e infeções sexualmente transmissíveis (ISTs); violência, exclusão e abuso sexual; distúrbios mentais e suicídio. Constatou-se que cada um destes riscos é mais prevalente entre os homo e bissexuais comparativamente aos adolescentes heterossexuais. Os motivos desta discrepância advêm, essencialmente, da discriminação sofrida pelos homo e bissexuais devido à sua orientação sexual, falta de suporte e carência de informação sobre a homossexualidade na sociedade que os rodeia. A rejeição parental está associada a um aumento da prevalência dos problemas de saúde acima mencionados; por outro lado, a aceitação da orientação sexual por parte dos pais demonstrou estar associada a aspetos francamente positivos na vida dos jovens homo e bissexuais. Diferenças na prevalência dos riscos entre os homo e bissexuais, em relação ao género, não foram conclusivas. Ao invés, no que respeita aos subgrupos, os bissexuais parecem ser o grupo de maior risco, a todos os níveis. No entanto, as razões para tal facto não são bem conhecidas. Em relação à população adulta homo e bissexual, os dados revistos mostram muitas semelhanças com os da população adolescente da mesma orientação. Conclusão: Os jovens homossexuais, bem como os bissexuais, têm maior risco de virem a desenvolver problemas de saúde do que os heterossexuais, fruto da descriminação, falta de suporte e carência de informação devida sobre a homossexualidade. É, então, essencial que toda população seja devidamente esclarecida e que se promova a aceitação e respeito pelos indivíduos que não são heterossexuais. Os profissionais de saúde deverão ter o máximo de conhecimento sobre o tema, tornando-os capazes de reconhecer a orientação sexual do adolescente e orientá-lo devidamente. Context: Homosexuality, particularly during adolescence, is a topic still difficult to address in Portugal, by stigmas and prejudices that prevail in society. Thus, there is a strong lack of accurate and reliable information about homosexuality among health professionals, educators, parents and even among teenagers. This information gap can have serious consequences on the health of these young people. In this sense, there is a need to define concepts related to sexuality and discuss what the main problems for the health of gay and bisexual young people and their characterization and means of prevention. Objectives: The aims of this literature review were: 1) define concepts related to sexuality; 2) characterize the construction of sexual identity; 3) explore the possible determinants of sexual orientation; 4) list the biological and psychosocial risks specific to the health of homo and bisexual teenagers as well as their characterization and means of prevention; 5) establish the comparison of these risks among gay teens, bisexual and heterosexual; 6) present some data of non-heterosexual adults relating to this issues. Methods: There has been a literature review of original articles and systematic reviews in English, Portuguese and Spanish, published between January 2004 and August 2014. We used the "Pull" method with searching through the meta-search engines: SumSearch and TRIPdatabase; and direct research in literature databases: EMBASE, PubMed and online Index of Portuguese Medical Journal. Multiple combinations of keywords were used in the English language. Additionally, we found two books with interest and scientific content relevant to the topic. Results: According to the literature reviewed, the health problems that can be associated with homo or bisexual adolescents are: eating disorders; abuse of alcohol and other substances; risky sexual behavior and sexually transmitted infections (STIs); violence, exclusion and sexual abuse; mental disorders and suicide. It was found that each of these risks is more prevalent among homosexuals and bisexuals compared to heterosexual adolescents. The reasons for this discrepancy come essentially from the discrimination suffered by homosexuals and bisexuals because of their sexual orientation, lack of support and lack of information about homosexuality in the society around them. Parental rejection is associated with an increased prevalence of the above mentioned health problems; on the other hand, acceptance of sexual orientation of parents demonstrated to be associated with very positive aspects in the lives of gay and bisexual youth. Differences in the prevalence of risk among gay and bisexual men in relation to gender have not been conclusive. Instead, with regard to subgroups, bisexuals seem to be the highest risk group, at all levels. However, for such reasons that are not well known. Regarding homo and bisexual adult population, the revised data show many similarities with those of the adolescent population in the same orientation. Conclusion: The young homosexuals and bisexuals have an increased risk to develop health problems compared to heterosexual adolescents, as the result of discrimination, lack of support and lack of proper information about homosexuality. Therefore, it is essential that the entire population is adequately informed and to foster the acceptance and respect for individuals who are not heterosexual. Health care providers should have as much knowledge on the subject, making them able to recognize sexual orientation teenager and guide him properly.
Share - Bookmark

  • Download from
    Estudo Geral via Estudo Geral (Master thesis, 2015)
  • Cite this publication