A Universidade na cidade : urbanismo e arquitectura universitários na Península Ibérica da Idade Média e da Primeira Idade Moderna

Doctoral thesis Portuguese OPEN
Lobo, Rui (2010)
  • Subject: Cidade, Península Ibérica, séc. 13-17 | Universidade, Península Ibérica, séc. 13-17 | Cidade universitária, Península Ibérica, séc. 13-17 | Urbanismo, Península Ibérica, séc. 13-17 | Colégio universitário, Península Ibérica, séc. 13-17

Tese de Doutoramento em Arquitectura (Teoria e História da Arquitectura), apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra A dissertação visa analisar os processos de implantação urbana das universidades ibéricas ao longo dos primeiros quatro séculos do fenómeno universitário na Península. Visa igualmente esclarecer o desenvolvimento dos modelos tipológicos da arquitectura universitária ibérica, tanto colégios como edifícios-sede das escolas. Analisa-se o texto de Alfonso X, o Sábio, na segunda das Siete Partidas, dedicado ao estudo geral e à sua situação ideal. Faz-se a cartografia do processo de instalação dos primeiros estudos gerais medievais nas diversas cidades, desde logo em Salamanca. Recolhem-se os primeiros indícios de um urbanismo universitário programado. Estuda-se o processo de conformação espacial das primeiras grandes operações universitárias ex-novo à escala europeia – a construção do bairro universitário de Alcalá de Henares (a partir de 1499) e a abertura da rua da Sofia em Coimbra (nos anos seguintes a 1537). Salientam-se os edifícios universitários marcantes no contexto europeu, na transição da Idade Média para a Idade Moderna. Sistematiza-se a organização funcional e tipológica dos primeiros e mais significativos edifícios universitários ibéricos. Faz-se uma avaliação crítica da genealogia dos modelos vigente e procede-se à sua revisão em face das conclusões dos estudos de caso realizados. Finalmente, e a partir de um tronco comum, procede-se à sistematização dos vários tipos de edifícios universitários, no contexto do surgimento de novas academias (por vezes centradas num único edifício, o “colegio-universidad”) ao longo do século XVI. The dissertation aims to analyse the location of the Iberian universities amongst their urban setting, during the first four centuries of the universities’ existence in Spain and Portugal. It also aims at clarifying the development of the typological models of Iberian university architecture, both colleges and central schools buildings. We analyse the theoretical text of King Alfonso X of Castille and León, in the second of the Siete Partidas, concerning the studium generale and its ideal location. The cartography of the settlement processes of the first medieval studia generalia is presented, starting with Salamanca. The first data of a prefigured university geography is tracked down. The first major ex-novo urban projects, related to the university at an European scale, are also studied, both Alcalá de Henares’ new university quarter (from 1499) and the later rua da Sofia (Sofia Street), in Coimbra, opened around 1537. The most significant university buildings from the medieval and early modern periods (and in a wider continental context) are pointed out. We systemize the functional and typological organization of the first, most relevant, Iberian university buildings. A critical revision of the current genealogy of Iberian university architecture is put forward, based on the conclusions of the selected case studies. Finally, we proceed with the classification of the various types of university buildings in the broader context of the sixteenth century, during which a significant number of new universities were created, some of them consisting of one sole central building, both residential and for teaching, the “colegio-universidad”.
Share - Bookmark

  • Download from
    Estudo Geral via Estudo Geral (Doctoral thesis, 2010)
  • Cite this publication