PROJEÇÃO DA PENETRAÇÃO DO HOME BROKER NO MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO ATRAVÉS DOS MODELOS LINEAR, FISHER-PRY E GOMPERTZ DOI:10.7444/fsrj.v2i1.46

Article English OPEN
Kawamoto, Carlos (2010)
  • Publisher: Future Studies Research Journal: Trends and Strategies
  • Journal: Future Studies Research Journal: Trends and Strategies (issn: 2175-5825)
  • Related identifiers: doi: 10.24023/FutureJournal/2175-5825/2010.v2i1.46
  • Subject: Substituição Tecnológica; Curvas de Crescimento; Fisher-Pry; Gompertz; Home Broker

Neste trabalho calcula-se a projeção da penetração da ferramenta home broker no atendimento de clientes pessoas físicas no mercado acionário brasileiro até 2012. Foram realizadas estimações com três diferentes modelos: Linear, Fisher-Pry e Gompertz. As três projeções foram comparadas entre si tanto pelos coeficientes de determinação das estimações, quanto pelos desvios absolutos e quadráticos produzidos. Como o modelo Fisher-Pry carrega a característica de modelar a dinâmica tecnológica como função do percentual de mercado a ser conquistado e também do mercado já conquistado, diferentemente do modelo de Gompertz, cuja penetração tecnológica é influenciada exclusivamente pelo mercado a ser conquistado, e o modelo linear pode ser visto como um caso simplista entre as três alternativas, os resultados indicaram, como esperado dadas as especificidades do caso estudado, que a projeção pelo modelo Fisher-Pry é a mais aderente aos dados, indicando que no final de 2012 cerca de 84% das pessoas físicas que negociam em bolsa devem executar suas ordens através do Home Broker. Apesar da robustez dos resultados estatísticos, ressalta-se que as projeções realizadas podem estar subestimadas, uma vez que os modelos empregados não contemplam a possibilidade de outras inovações no mercado, como o recente desenvolvimento do Direct Market Access (DMA).
  • References (7)

    Gausemeier, J.; A. Fink; O. Schlake. (1998) Scenario Management: An approach to develop future potentials. Technological Forecasting and Social Changes. 59 (1), 111-130. In: V. Coates, M. Farooque, R. Klavans, K. Lapid, H. Linstone, C. Pistorius & A. Porter (2001). On the Future of Technological Forecasting. Technological Forecasting and Social Change, 67 (1), 1-17.

    Johnson, B.B.; Marcovitch, J. (1994). Uses and Applications of Technology Futures in National Development: The Brazilian Experience. Technological Forecasting and Social Change, 45 (1), 1-30.

    Li, Y.M.; J, Lee e B.J. Cude. (2002). Intention to Adopt Online Trading: Identifying the Future Online Traders. Financial Counseling and Planning, 13 (2), 49-66.

    Porter, A. (1991). Forecasting and Management of Technology. New York: Wiley Interscience.

    Souza, M.C.; Cova, C.J.G. (2009). Os impactos da introdução do Home Broker no mercado de valores mobiliários brasileiro. V Congresso Nacional de Excelência em Gestão. Rio de Janeiro, 2009.

    Trappey, C.V.; Wu, H.Y. (2008). An evaluation of the extended logistic, simple logistic, and Gompertz Models for Forecasting Short Lifecycle Products and Services. Advanced Engineering Informatics, 22 (4), 421-430.

    Wooldridge, J.M. (2000). Introductory econometric: a modern approach. Cambridge, MA: MIT Press.

  • Similar Research Results (2)
  • Metrics
    No metrics available
Share - Bookmark