FRONTEIRAS E DIÁLOGOS DISCIPLINARES: POSSÍVEIS COMUNICAÇÕES E TROCAS ENTRE OS CAMPOS DE CONHECIMENTO DA ANTROPOLOGIA E DO TURISMO

Article Catalan; Valencian OPEN
Luiz Antonio de Oliveira (2014)
  • Publisher: Universidade Federal de Alagoas; Universitat de Girona
  • Journal: Revista Iberoamericana de Turismo (issn: 2236-6040)
  • Subject: Antropologia e turismo | Fronteiras, circulações e trocas disciplinares | Estruturas de recepção. | Geography. Anthropology. Recreation | G | Recreation. Leisure | GV1-1860

As ideias de circulação, trânsito e mobilidade podem servir de ponto de partida para se refletir a respeito das trocas e diálogos disciplinares. Assim, pensando nas relações entre os campos de conhecimento da antropologia e do turismo no universo acadêmico, propõe-se, a partir das sugestões de Pierre Bourdieu sobre as “condições sociais de circulação internacional das ideias”, chamar a atenção para o papel das “estruturas de recepção” na construção de fronteiras entre as disciplinas e no estabelecimento de diálogos entre elas. Da descoberta do turismo como objeto antropológico aos aportes teóricos e metodológicos da perspectiva etnográfica para os estudos e pesquisas sobre o fenômeno turístico, os empréstimos e trocas mútuas ajudam a compreender como se dá o processo de construção dos discursos de antropólogos e de turismólogos ao se aproximarem ou se distanciarem em torno de objetos de estudo ou áreas de atuação profissional. Nesta relação, os processos sociais de “apropriação dos discursos” e de construção de suas “vontades de verdade”, em termos foucaultianos, apontam para estratégias de legitimação de discursos e de constituição de relações de poder no campo acadêmico. Não obstante as especificidades dos discursos disciplinares, o estreitamento dos diálogos entre eles parecem também apontar para vocabulários e perspectivas políticas tornadas comuns diante de uma nova ordem discursiva internacional.
Share - Bookmark