GEOCRONOLOGIA DE TERRAÇOS FLUVIAIS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CORUMBATAÍ-SP A PARTIR DE LUMINESCÊNCIA OPTICAMENTE ESTIMULADA (LOE)

Article English OPEN
Renê Lepiani Dias ; Archimedes Perez Filho (2015)
  • Publisher: União da Geomorfologia Brasileira
  • Journal: Revista Brasileira de Geomorfologia (issn: 1519-1540, eissn: 2236-5664)
  • Related identifiers: doi: 10.20502/rbg.v16i2.644
  • Subject: terraços fluviais | oscilações climáticas | Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) | Geology | QE1-996.5

<p>O objetivo do presente trabalho constitui-se na análise geocronológica em terraços fluviais, tendo como área de estudo o alto curso da bacia hidrográfica do rio Corumbataí. Para atingir este objetivo foram identificados e selecionados alto e baixos terraços, onde foram coletadas amostras dos materiais de recobrimento das coberturas superficiais, material de origem dos solos, para realização de análises laboratoriais. Resultados obtidos a partir da análise granulométrica foram interpretados por meio do diagrama textural, que permitiu a classificação textural dos sedimentos, fornecendo subsídios para determinação do ambiente deposicional. Foram realizadas datações absolutas por meio de Luminescência Opticamente Estimulada (LOE), onde foi possível determinar o momento da deposição do material, fornecendo dados para interpretação da evolução dos terraços fluviais. Os resultados permitiram relacionar a ocorrência dos mesmos com oscilações climáticas ocorridas durante o Holoceno. Períodos mais secos ocorridos há aproximadamente 5.500 anos A.P., 2.500 anos A.P. e 1.100 anos A.P. definiram os níveis de alto e baixos terraços. Em fase climática úmida houve entalhamento da rede de drenagem para o nível atual, possibilitando a deposição de aluviões recentes há aproximadamente 200 anos A.P. Concluiu-se que os resultados foram fundamentais no auxílio da caracterização paleoclimática e evolutiva da bacia hidrográfica do rio Corumbataí, na Depressão Periférica Paulista durante Holoceno</p>
Share - Bookmark