Mulheres em idade fértil: causas de internação em Unidade de Terapia Intensiva e resultados

Article English OPEN
Cátia Millene Dell Agnolo ; Angela Andréia França Gravena ; Tiara Cristina Romeiro-Lopes ; Sheila Cristina Rocha-Brischiliari ; Maria Dalva de Barros Carvalho ; Sandra Marisa Pelloso (2014)
  • Publisher: Faculdade de Medicina do ABC
  • Journal: ABCS Health Sciences (issn: 2318-4965, eissn: 2357-8114)
  • Related identifiers: doi: 10.7322/abcshs.v39i2.626
  • Subject: unidades de terapia intensiva | saúde da mulher | período fértil. | Medicine | R

<span>Introdução:<strong> </strong></span><span>Pacientes obstétricas representam uma fração significativa das admissões em unidades de cuidado intensivo e consistem em um desafio para a equipe. </span><span>Objetivo:<strong> </strong></span><span>Analisar as principais causas de internação e morte materna de mulheres em idade fértil ocorridas em unidades de terapia intensiva de hospitais de um município do Noroeste do Paraná, Sul do Brasil. </span><span>Métodos:<strong> </strong></span><span>Estudo exploratório, descritivo, retrospectivo, realizado com mulheres em idade fértil (10 a 49 anos) internadas em três unidades de terapia intensiva existentes em um município do Noroeste do Paraná, por causas obstétricas e não obstétricas, no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2009. </span><span>Resultados:<strong> </strong></span><span>Foram encontradas 775 internações de mulheres em idade fértil, com uma média de idade de 33,7±10,3 anos, com duração média de internação de 5,0±8,4 dias. A maior parte das mulheres era do município estudado (67,2%), com baixa escolaridade (nível primário, 68,2%). Entre as causas obstétricas de internação, a pré-eclâmpsia grave e a eclâmpsia se constituíram na principal causa (71,3%); a pielonefrite se destacou sob outras condições no período gestacional (53%). Não foi encontrada associação estatística entre internações por causas obstétricas em unidade de terapia intensiva e óbito. </span><span>Conclusão:<strong> </strong></span><span>As causas não obstétricas representaram a maioria das internações de mulheres em idade fértil nas unidades de terapia intensiva do município, no período estudado e, entre as causas obstétricas, a pré-eclâmpsia grave e eclampsia constituíram a principal causa.</span>
Share - Bookmark