Características dos Sistemas de Controle em Fazendas de Soja no Norte de Mato Grosso

Article Portuguese OPEN
Ivan Canan ; Daniel Luis Schrader (2016)
  • Publisher: Universidade Federal do Rio Grande
  • Journal: Sinergia: Revista do Instituto de Ciências Econômicas (issn: 0102-7360, eissn: 2236-7608)
  • Subject: Sistemas de Controle | Agronegócio; empresas de pequeno porte | organizações simples | cadeia produtiva da soja | Business | HF5001-6182 | Accounting. Bookkeeping | HF5601-5689

Este trabalho investigou os sistemas de controle utilizados nas fazendas de soja no norte de Mato Grosso, a partir da perspectiva dos gestores. Aceitou-se, com base na literatura, que organizações dessa natureza tentem a ser empresas familiares que assumem a configuração de estruturas organizacionais simples. A partir dessa definição, e com base no que a literatura aponta como variáveis estratégicas críticas que agem sobre o agronegócio da soja, um roteiro de entrevistas que buscou mensurar a medida com que os fazendeiros se preocupam com as mesmas, e mensurar a medida com que eles se preocupam em formalizar procedimentos de controle. As entrevistas foram realizadas por telefone, com 33 fazendeiros de soja em oito municípios da região, durante o mês de maio de 2015. Os dados obtidos apontaram que os fazendeiros tendem a se preocupar consideravelmente com todas as variáveis críticas, sem que haja consenso relevante sobre uma escala de prioridades. Quanto aos processos de formalização, confirmou-se o que a literatura prevê, com os dados apontando que o controle tende a ser centralizado e pouco ou insignificantemente formalizado. Mas os dados ofereceram também a possibilidade de reflexões sobre os respondentes, confrontados com a literatura de antropologia e sociologia disponíveis sobre as comunidades de migrantes da região. Como contribuições, o trabalho aponta caminhos possíveis para investigação de sistemas de controle e de contabilidade em organizações familiares, e estruturas organizacionais simples em geral.
Share - Bookmark