Violence in soccer: a socio-psychological review

Article English OPEN
Alex Christiano Barreto Fensterseifer ; Nivia Marcia Velho ; Mário Luiz C. Barroso (2005)
  • Publisher: Universidade Federal de Santa Catarina
  • Journal: Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano (issn: 1415-8426, eissn: 1980-0037)
  • Subject: Violência | Agressão | Futebol | Comportamento | Psicologia | Violence | Aggression | Soccer | Behavior | Psychology | Sports | GV557-1198.995 | Medicine (General) | R5-920

Violence in Soccer has been worrying specialists in Physical Education, Psychology, Sociology, Law and Press for many years. Despite their best efforts to reduce it, violence continues to increase. The purpose of this review study is to verify what the above-mentioned sciences have to say about violence in soccer. The literature suggests that there are two big theories about this problem: an internal and psychological one, and an external and sociological one. Therefore, data analyses suggests a two way intervention in order to change the increasing aggressive behavior in Soccer: an internal action, consisting in an interdisciplinary task between coaching staff, psychologists and aggressive athletes; and an external action, involving important changes in Soccer rules to make athletes play as cautiously as if they were about to earn a second yellow card during that match or a third accumulative card before an important match. <p> <b> RESUMO </b>A violência no Futebol é um assunto que vem preocupando profissionais da Educação Física, Psicologia, Sociologia, Direito e Imprensa há anos e, apesar dos esforços em minimizá-la, seu índice continua crescente. Este artigo de revisão tem como objetivo levantar seu histórico e origens em livros, revistas e sites das ciências supra-citadas sobre o assunto. A literatura revista aponta para a existência de duas grandes teorias psico-sociais para a violência no Futebol: uma, interna e psicológica, e outra, externa e sociológica. Assim sendo, propõe-se duas soluções para amenizar os incidentes agressivos em campo: uma interna, onde a comissão técnica trabalha a questão de forma interdisciplinar junto ao atleta, e outra externa, onde mudanças de regras fariam com que o jogador sempre atuasse como se estivesse sob o risco de receber o segundo cartão amarelo na mesma partida ou o terceiro acumulativo antes de um jogo importante.
Share - Bookmark