Topografia do cone medular da irara (Eira barbara) e sua relevância em anestesias epidurais

Article English OPEN
Érika Branco ; Fernanda Luiza de Miranda Lins e Lins ; Luiza Corrêa Pereira ; Ana R. Lima (2013)
  • Publisher: Colégio Brasileiro de Patologia Animal (CBPA)
  • Journal: Pesquisa Veterinária Brasileira (issn: 1678-5150)
  • Related identifiers: doi: 10.1590/S0100-736X2013000600020
  • Subject: medula espinal | irara | anestesia epidural | Veterinary medicine | Eira barbara | SF600-1100

Encontrada principalmente na América do Sul, a irara é um carnívoro pertencente à família Mustelidae, a qual pouco se tem informações sobre sua morfologia de forma geral. Diante disso, objetivou-se conhecer melhor parte do sistema nervoso desta espécie, mais precisamente a topografia do cone medular, a fim de subsidiar intervenções anestésicas peridurais nesta, uma vez que a clínica de animais selvagens vem crescendo a cada dia. Foram estudados três exemplares machos, adultos, provenientes da área de Mina Bauxita, Paragominas, doados ao Laboratório de Pesquisa Morfológica Animal (LaPMA), Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Belém, os quais foram radiografados e dissecados ao nível lombossacral, seguido de exposição do cone medular. Este, por sua vez, situou-se entre L4-L6 possuindo comprimento médio de 4,31cm, o que nos levou a sugerir a região sacrococcígea como ponde ideal para prática de anestesias epidurais nesta espécie.