Violência doméstica: análise e correlações do perfil educacional de autores e vítimas na cidade de arraias nos anos de 2012 a 2014

Article Portuguese OPEN
Silva, João Nunes da ; Sousa, Ronan Almeida ; Borges, Marlene Alves (2015)
  • Publisher: Universidade Federal do Tocantins - UFT
  • Journal: Observatory Journal (issn: 2447-4266, eissn: 2447-4266)
  • Related identifiers: doi: 10.20873/uft.2447-4266.2015v1n3p294, doi: 10.5281/zenodo.813071, doi: 10.5281/zenodo.813072
  • Subject: soziale Probleme | Opfer | education | Criminal Sociology, Sociology of Law | woman | Brazil | .Ciências Sociais, educação | Social problems and services | Basic Research, General Concepts and History of Education and Pedagogics | Social Problems | häusliche Gewalt | Analyse | Bildung und Erziehung | Soziale Probleme und Sozialdienste | Einfluss | influence | violência contra a mulher | Allgemeines, spezielle Theorien und Schulen, Methoden, Entwicklung und Geschichte der Erziehungswissenschaft | PN4699-5650 | Soziologie, Anthropologie | Korrelation | offender | victim | Sociology & anthropology | Brasilien | Kriminalsoziologie, Rechtssoziologie, Kriminologie | Communication. Mass media | Journalism. The periodical press, etc. | analysis | perfil dos atores | educação | Frau | correlation | P87-96 | domestic violence | Täter | educação; perfil dos atores; violência contra a mulher | Bildung

Este estudo teórico/prático versa sobre a violência doméstica, problema de âmbito mundial. No Brasil conforme muitas pesquisas, tal violência tem inúmeras motivações, sobretudo cultural. A cidade de Arraias-TO não é exceção, sendo este tipo de violência fato recorrente naqueles lares, cidade objeto do estudo. Buscou-se evidenciar de forma sintética a problemática em nível mundial, nacional e por fim, em uma esfera mais detalhada, nos lares arraianos. O objetivo deste estudo foi compreender a violência doméstica a partir da aplicação e efetividade da Lei Maria da Penha correlacionando os fatos ao perfil educacional/profissional dos agressores e vítimas nos casos registrados na cidade de Arraias e verificar o quanto tal perfil interfere nos índices de violência praticada contra mulheres, bem ainda a recorrência dos fatos frente aos índices de retratações das ofendidas. Para tanto, se utilizou de fundamentação teórica, bem como da pesquisa de campo, com análise de 100% dos casos registrados nos últimos três anos na delegacia daquela circunscrição. Foram observados os boletins de ocorrências realizados pela aquela Unidade Policial a fim de se visualizar a aplicação e efetividade da lei. A análise recaiu ainda nos seguintes documentos: autos de procedimentos criminais, autos de inquéritos policias e autos de requerimento de medida protetiva para que assim fosse diagnosticado o fenômeno para prognosticar pontos onde devam ser direcionadas as ações visando minimizar essa espécie de violência naquela cidade. Foi utilizado o método explicativo-descritiva com vistas a tornar o problema inteligível.PALAVRAS-CHAVE: Educação; perfil dos atores; violência contra a mulher.ABSTRACTThis practical-theoretic study is about domestic violence, worldwide problem. In Brazil as many searches, this kind of violence has numerous motivations, mainly cultural. The city of Arraias in the state of Tocantins, object of the study is no exception, this kind of violence happen often in their local homes. We tried to show in a short way the problematic in a global and national levels and at the end with a more detailed structure, the homes of the people that lives in the city quoted. Since the objective of this research was to understand the domestic violence from the application and effectiveness of the Maria da Penha Law correlating facts with the way of education and the many profiles of education degrees or professionals from the victims and their aggressors that interfere in the index of violence against women, and even the recurrence facts compared to the retractions' indexes from the victims. For this, we used theoretical bases as well as field research, analyzing 100 % of the cases reported in the last three years in that District Police Station. Occurrence Bulletins were observed from that Police Unit in order to view the application and the law effectivity. Furthermore, this analysis was taken from the following documents: notices of criminal proceedings, notices of police inquiries and notices of measure protective application, so that the phenomenon was diagnosed to detect points where actions should be directed to minimize this kind of violence in that city. We used the descriptive- explicative method in order to make the problem intelligible.KEYWORDS: Education; profile of actors; violence against women.  RESUMENEste estudio teórico / prácticos ofertas con la violencia doméstica, problema mundial. En Brasil la mayor cantidad de encuestas, este tipo de violencia tiene muchas razones, principalmente culturales. La ciudad de Arraias no es la excepción, siendo tal la violencia hecho recurrente en esas casas, ciudad objeto de estudio. La investigación buscó destacar resume los problemas globales, nacionales y, por último, a un nivel más detallado, en Arraianos casas. El objetivo de este estudio fue comprender la violencia doméstica de la aplicación y la eficacia de la Ley Maria da Penha correlación de los hechos a los perfiles educativos y profesionales de los delincuentes y las víctimas en los casos reportados en la ciudad de Arraias y comprobar la cantidad de un perfil tan interfiere en los índices de violencia contra las mujeres, e incluso la recurrencia de eventos en comparación con las tasas de retracciones del ofendido. Con este fin, hemos utilizado los fundamentos teóricos, así como la investigación de campo, con el análisis del 100% de los casos registrados en los últimos tres años en la estación de policía de la ciudad. Los boletines de ocurrencia llevadas a cabo por una unidad de la policía fueron observados con el fin de ver la aplicación y la eficacia de la ley. El análisis se encuentra todavía en los documentos como registros de las actuaciones penales, avisos de investigaciones policiales y comunicaciones de medida de protección de la aplicación para que se le diagnosticó el fenómeno de predecir los lugares en los que han de ser dirigidas las acciones para minimizar este tipo de violencia en esta ciudad. Se utilizó el método descriptivo-explicativa para hacer problema inteligible.PALABRAS CLAVE: Educación; Perfil de los actores; violencia contra las mujeres. Referências AZEVEDO, Maria Amélia. Violência física contra a mulher: dimensão possível da condição feminina, braço forte do machismo, face oculta da família patriarcal ou efeito perverso da educação diferenciada? In: ______. Mulheres espancadas: a violência denunciada. São Paulo: Cortez, 1985. p. 45-75.BARROS, Gabriela dos Santos. Análise da violência doméstica e familiar contra a mulher no contexto da aplicação da Lei Maria da Penha. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XV, n. 105, out 2012. Disponível em: . Acesso em maio 2014.BATANETE, Diana Horta Oliveira. Violência Doméstica. Coimbra, 2005. Disponível em: < http://www4.fe.uc.pt/fontes/trabalhos/2004007.pdf>. Acesso 02 maio 2014.BRASIL. Lei 11.340. Brasília, 07 ago. 2006.  Acesso em: 10 abr. 2014. BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. 8. ed. - Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2013.45 p. Disponível em: < http://www010.dataprev.gov.br/sislex/paginas/42/1996/9394.htm>. Acesso em: 10 abr. 2014.CUNHA, R. S.; PINTO, R. B. Violência Doméstica: Lei Maria da Penha (Lei nº. 11.340/2006) comentada artigo por artigo. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2007.DAY, Vivian P. et al. Violência doméstica e suas diferentes manifestações. Psiquiatria do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, v. 25, abr. 2003, p.1-21. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-81082003000400003&script=sci_abstract&tlng=pt >. Acesso em: 05 abr. 2014.FRANK, Stefanie. A violência contra a mulher por parceiro íntimo em artigos científicos: Uma revisão sistemática do período 2003-2007. Florianópolis, Universidade Federal de Santa Catarina, 2009. Disponível em: < https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/93305/272104.pdf?sequence=1 >. Acesso em: 12 maio 2014.GRAEFF, Frederico Guilherme. De onde vem a violência: Os cientistas entram em conflito: o homem é violento por natureza ou a sociedade é que o faz assim? Super Interessante, dez. 1988. Disponível em: . Acesso em: 12 maio 2014.MOTA, Jurema Corrêa. Violência contra a mulher praticada pelo parceiro íntimo: estudo em um serviço de atenção especializado. Rio de janeiro: 2004. Disponível em: < http://arca.icict.fiocruz.br/bitstream/icict/4914/2/726.pdf >. Acesso em: 25 maio 2014.NILO, O. O que é violência. 6. ed. São Paulo: Brasiliense, 2004.PULEO, Alicia Garcia. Filosofia e gênero: da memória do passado ao projeto de futuro. São Paulo, Coordenadoria Especial da Mulher, v. 8, 2004, pp. 13-34.  Disponível em: < http://www5.uva.es/catedraestudiosgenero/spip.php?article36>. Acesso em: 20 abr. 2014.SAFFIOTI, H. Gênero, patriarcado e violência. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004._____. Violência de Gênero no Brasil Contemporâneo. IN: H.I.B. Saffioti e M.M. Vargas, Mulher Brasileira é Assim. Rio de Janeiro: Rosa dos Ventos, 1995, p. 151-185.  SCHRAIBER, Lilia Blima; D'OLIVEIRA, Ana Flávia P L; COUTO, Márcia Thereza. Violência e saúde: estudos científicos recentes. Saúde Pública, São Paulo, n. 40, p.112-120, ago. 2006. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2014.______. Violência contra mulheres: interfaces com a saúde. Saúde Pública, v. 03, n. 05, p. 11-26, ago. 1999. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/icse/v3n5/03.pdf >. Acesso em: 20 mai. 2014.ULLMANN, Reinholdo Aluysio. Amor e sexo na Grécia Antiga. Porto alegre. EDIPUCRS, 2007.  Disponível em:Url: http://opendepot.org/2710/ Abrir em (para melhor visualização em dispositivos móveis - Formato Flipbooks):Issuu / Calameo
  • References (8)

    11.340/2006) comentada artigo por artigo. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2007.

    Psiquiatria do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, v. 25, abr. 2003, p.1-21. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101- 81082003000400003&script=sci_abstract&tlng=pt >. Acesso em: 05 abr. 2014.

    FRANK, Stefanie. A violência contra a mulher por parceiro íntimo em artigos científicos: Uma revisão sistemática do período 2003-2007. Florianópolis, Universidade Federal de Santa Catarina, 2009. Disponível em: < https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/93305/272104.pdf?sequence =1 >. Acesso em: 12 maio 2014.

    GRAEFF, Frederico Guilherme. De onde vem a violência: Os cientistas entram em conflito: o homem é violento por natureza ou a sociedade é que o faz assim? Super Interessante, dez. 1988. Disponível em: <http://super.abril.com.br/cotidiano/ondevem-violencia-438848.shtml>. Acesso em: 12 maio 2014.

    MOTA, Jurema Corrêa. Violência contra a mulher praticada pelo parceiro íntimo: estudo em um serviço de atenção especializado. Rio de janeiro: 2004. Disponível em: < http://arca.icict.fiocruz.br/bitstream/icict/4914/2/726.pdf >. Acesso em: 25 maio 2014.

    NILO, O. O que é violência. 6. ed. São Paulo: Brasiliense, 2004.

    PULEO, Alicia Garcia. Filosofia e gênero: da memória do passado ao projeto de futuro. São Paulo, Coordenadoria Especial da Mulher, v. 8, 2004, pp. 13-34.

    Disponível em: < http://www5.uva.es/catedraestudiosgenero/spip.php?article36>.

  • Metrics
    No metrics available
Share - Bookmark