Mudas de oiticica irrigadas com águas salinas no solo com biofertilizante bovino e potássio

Article Portuguese OPEN
Diniz Neto,Manoel A. ; Silva,Ivandro de F. da ; Cavalcante,Lourival F. ; Diniz,Belísia L. M. T. ; Silva,José C. A. da ; Silva,Edcarlos C. da (2014)
  • Publisher: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
  • Journal: (issn: 1807-1929)
  • Related identifiers: doi: 10.1590/S1415-43662014000100002
  • Subject: salinidade | S1-972 | insumo orgânico | Licania rigida Benth | Agriculture (General)

Um experimento foi conduzido entre março e junho de 2012 no Centro de Ciências Agrárias da UFPB, Areia, PB, para avaliar o crescimento inicial de plantas de oiticica (Licania rigida Benth), pela altura, diâmetro caulinar, área foliar, teor de clorofila total, biomassa das raízes e da parte aérea de plantas em função da salinidade da água, biofertilizante bovino e potássio no solo. Os tratamentos foram arranjados em delineamento inteiramente casualizado, com seis repetições, em esquema fatorial 5 x 2 x 2, correspondendo a cinco águas com condutividade elétrica de 0,5; 1,5; 3,0; 4,5 e 6,0 dS m-1, dois tratamentos sem e com 300 mL de biofertilizante bovino aplicado de uma só vez no solo e dois tratamentos sem e com 1,4 g de cloreto de potássio. O aumento da salinidade das águas inibiu o crescimento e a qualidade das mudas mas com maiores perdas nas plantas dos tratamentos sem biofertilizante e sem cloreto de potássio. As plantas cultivadas no solo com cloreto de potássio cresceram mais que as do solo sem o fertilizante mineral.