Racismo de estado e tanatopolítica: Sobre o paradoxo do nazismo em Michel Foucault e Giorgio Agamben

Article Portuguese OPEN
Francisco Bruno Pereira Diógenes;
(2014)
  • Publisher: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea
  • Journal: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea (issn: 2317-9570, eissn: 0000-0000)
  • Publisher copyright policies & self-archiving
  • Related identifiers: doi: 10.26512/rfmc.v1i2.12268
  • Subject: B1-5802 | B | Biopolítica, Racismo de Estado, Tanatopolítica, Nazismo, Vida nua | Racismo de Estado | Philosophy. Psychology. Religion | Biopolítica | Tanatopolítica | Philosophy (General) | Filosofia Política; Filosofia Contemporânea | Vida Nua | Nazismo

Este artigo propõe-se a expor as reflexões de dois filósofos contemporâneos, quais sejam, Michel Foucault e Giorgio Agamben, de modo a promover um paralelo,ou mesmo uma analogia, entre duas noções que permeiam as obras dos respectivos autores. Estas noções consistem no ... View more
Share - Bookmark