Ação de herbicidas sobre mecanismos de defesa das plantas aos patógenos

Article English OPEN
Rizzardi Mauro Antônio ; Fleck Nilson Gilberto ; Agostinetto Dirceu ; Balbinot Jr. Alvadi Antônio (2003)
  • Publisher: Universidade Federal de Santa Maria
  • Journal: Ciência Rural (issn: 0103-8478, eissn: 1678-4596)
  • Subject: difeniléteres | Agriculture | S1-972 | fitoalexinas | S | doenças | Agriculture (General) | manejo de culturas | glyphosate

As plantas necessitam defender-se continuamente do ataque de agentes biológicos e de estresses do ambiente. A imobilidade e a falta de sistema imunológico, como ocorre em animais, fizeram com que as plantas desenvolvessem mecanismos de defesa, em que cada célula possui tanto capacidade de defesa induzida quanto pré-formada. No entanto, esses mecanismos podem ser influenciados pelo uso de herbicidas. A presente revisão objetivou apresentar os efeitos de herbicidas em mecanismos de defesa das plantas contra patógenos, bem como analisar as possíveis conseqüências desse conhecimento no manejo de plantas daninhas e de culturas. Alguns herbicidas influenciam a severidade de doenças, induzindo ou inibindo a síntese de fitoalexinas. Herbicidas do grupo químico difeniléteres geram espécies reativas de oxigênio, as quais mediam a ativação de genes de defesa responsáveis pela síntese de fitoalexinas e também por reação de hipersensibilidade. O uso de subdoses de glyphosate ocasiona efeito contrário, diminuindo a produção de fitoalexinas e aumentando a severidade de doenças. A constatação desses efeitos requer a adoção de estratégias de manejo que minimizem seus impactos negativos ou que se beneficiem desses efeitos, como pode ocorrer quando do uso de bioherbicidas.
Share - Bookmark