A Europeana e a agregação de metadados na web: análise dos esquemas ESE/EDM e da aplicação de standards da web semântica a dados de bibliotecas

Article Portuguese OPEN
Patrício, Helena Simões (2012)
  • Publisher: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
  • Journal: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (issn: ad______)
  • Subject: Esquema de metadado; Europeana; Linked Open Data; Web semântica; Informação bibliográfica

Este artigo tem por objetivo apresentar os esquemas de metadados definidos pela Europeana para a agregação de dados, no contexto da evolução do esquema Europeana Semantic Elements (ESE) para o Europeana Data Model (EDM), que visa o enriquecimento dos dados agregados, a normalização de valores e a respetiva formalização como Linked Open Data (LOD). A evolução da Europeana de um esquema plano de metadados, para um modelo em que se pretende a integração dos dados agregados em redes semânticas de recursos surge no contexto da web semântica e dos objetivos de um serviço de agregação de dados nesse ambiente. Assim, começa-se por apresentar o conceito e os princípios da web semântica. Analisa-se depois as vantagens da respetiva aplicação aos recursos criados por bibliotecas e descreve-se os desafios decorrentes da representação de dados bibliográficos num formato que permita a sua utilização interativa na web, partindo da análise de iniciativas já existentes de bibliotecas que disponibilizam os seus dados como LOD. No contexto da agregação de dados como serviços para a descoberta e a reutilização de recursos num sistema de informação global; descreve-se o esquema ESE definido para o mapeamento de dados provenientes de diversos setores do património cultural num conjunto comum de elementos, que são depois recolhidos e indexados pela Europeana numa base de dados central, para pesquisa e apresentação de resultados ao utilizador final. Apresenta-se, como caso prático, o mapeamento de campos UNIMARC para o formato ESE, efetuado no contexto da implementação do serviço RNOD (Registo Nacional de Objetos Digitais), para agregação de informação bibliográfica de entidades portuguesas. Este artigo introduz os requisitos e princípios fundamentais do EDM, enquanto novo modelo de dados da Europeana que, não se substituindo ao ESE e sendo compatível com esse esquema, pretende resolver problemas suscitados pelo efeito redutor do esquema ESE sobre a riqueza semântica dos metadados dos vários fornecedores. Explica-se de que forma o EDM possibilita que cada fornecedor da Europeana estruture os seus dados sem que a respetiva riqueza original se perca e, por outro lado, de que modo o EDM permite a agregação desses metadados na Europeana e o seu enriquecimento com ligações a outros recursos de contextualização na web. Neste contexto, o artigo apresenta as classes e propriedades próprias do EDM, analisando a aplicação do EDM que está a ser realizada num projeto piloto, em que a Biblioteca Nacional de Portugal (BNP) participa, e que consiste na constituição de um repositório de dados LOD. 
Share - Bookmark