Bibliotecas públicas, resiliência organizacional e evolução concetual

Article Portuguese OPEN
Pereira, Ângela Maria Ramiro Salgueiro (2012)
  • Publisher: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
  • Journal: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (issn: ad______)
  • Subject: Biblioteca Pública; Modelo latino; Modelo anglo-americano; Biblioteca Pública - faceta social; Biblioteca Pública - faceta política

As atuais bibliotecas públicas transportam consigo todo um conjunto de heranças culturais, sociais, políticas e económicas que condicionaram a sua evolução concetual e testemunham a sua capacidade de adaptação institucional às transformações conjunturais das diferentes realidades nacionais em que elas existem. A biblioteca pública é, na sua essência, uma instituição social, sensível às transformações que se desenrolam no contexto social e económico em que ela se materializa e possui igualmente uma faceta política que marcará, logo na sua génese, o seu percurso evolutivo nos diferentes países analisados.Apresenta-se uma reflexão sobre a natureza e utilidade das bibliotecas públicas recuando essa análise às origens do aparecimento do conceito de Biblioteca Pública. Esta leitura diacrónica do desenvolvimento das bibliotecas públicas pretende identificar os constituintes que compõem o atual modelo e perceber que mutações foram geradas e as suas respetivas causas ao longo deste percurso cronológico. Numa primeira parte da comunicação serão apresentadas outras realidades nacionais de bibliotecas públicas. Analisar-se-ão as suas origens, a forma como evoluíram, as características comuns e as características específicas de cada realidade sociocultural e política. Numa fase de análise seguinte, confronta-se o modelo das bibliotecas europeias ditas de carácter latino, com as bibliotecas identificadas pela literatura especializada como representantes do “modelo anglo-americano”, elencam-se as razões e apresentam-se as explicações que uma revisão da literatura aponta como causas para o diferente grau de sucesso destas duas realidades de sistemas bibliotecários.
Share - Bookmark