Ludobiblioteca escolar e comunitária EB1 JI Areia Guincho um espaço de leitura, de lazer e de ludicidade

Article Portuguese OPEN
Machado, Ana Rocha Serra Silveira (2012)
  • Publisher: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas
  • Journal: Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (issn: ad______)
  • Subject: biblioteca; educação não formal;ludicidade; comunidade

Este resumo pretende dar a conhecer o projecto de uso partilhado da ludobiblioteca da escola do 1º ciclo e jardim de infância Areia-Guincho entre a comunidade escolar e não escolar, como espaço de leitura, de lazer e de ludicidade. Partilhando as experiências e as práticas de projetos recentes, levantando questões sobre as dinâmicas e valências da gestão de recursos de espaços afetos a uma escola do ensino básico. Mostrando que as ligações e as redes sociais digitais e culturais são uma excelente ferramenta de trabalho e de estimulação de aprendizagem. A Câmara Municipal de Cascais é promotora desta iniciativa em parceria com os Agrupamentos de Escolas de Cascais, Rede de Bibliotecas Escolares e com a Junta de Freguesia de Cascais, assegurando o funcionamento com técnicos/equipas a tempo integral. Reconhecendo como fundamental o papel desempenhado pelas Autarquias, Associações de Pais e Instituições de Solidariedade Social na promoção de atividades de animação sócio educativa e de enriquecimento curricular, a nova legislação trouxe novidades: por um lado, o desenvolvimento de parcerias, e por outro, a urgência em adaptar os tempos de permanência das crianças nos estabelecimentos de ensino às necessidades das famílias, garantindo, em simultâneo, a sua riqueza pedagógica. O programa “Escola a Tempo Inteiro” do Município de Cascais vem ao encontro destas novas exigências, procurando oferecer às crianças uma escola mais enriquecedora, que defenda os seus interesses e direitos.Um equipamento pensado para executar um verdadeiro serviço público para a cultura atento às novas tendências culturais, sensível aos diversos públicos, mas com grande incidência no público família. Estes espaços localizam-se numa posição estratégica dentro do edifício educativo (projetados desde inicio da obra), permitindo a sua utilização fora dos períodos lectivos sem deixar de preservar os restantes espaços de educação formal. É neste contexto que surge o projecto da ludobiblioteca iniciado no ano passado, na remodelada escola da Areia Guincho (EB1 JI Areia Guincho). Este conceito coloca a escola numa nova centralidade, e confere-lhe um estatuto de referência (sociocultural) na comunidade onde se insere, prosseguindo os princípios de Cascais Cidade Educadora. O serviço de acção sócio educativo e cultural da ludobiblioteca, tem como missão a criação e o enriquecimento de hábitos culturais transdisciplinares, no âmbito da educação não formal, promovendo uma relação de proximidade entre o público, a arte e a sociedade, disponibilizando iniciativas de carácter pedagógico e cultural diversificadas, de forma credibilizar e a rentabilizar a instituição no meio cultural e social. A ludobiblioteca deverá ser entendida enquanto lugar de experiência e cenário de aprendizagem, como palco de manifestação e participação activa e positiva, essenciais no desenvolvimento qualificado e social de toda a comunidade, construindo e alargando horizontes de diálogo intercultural.O seu plano de atividades é uma ferramenta de gestão fundamental para o eficaz desenvolvimento dos seus serviços lúdico-culturais, que advém diretamente das propostas do plano anual de atividades do agrupamento das escolas de cascais, da rede de bibliotecas escolares e da rede de ludotecas de cascais. As actividades deverão contribuir para o estímulo de descobrir, conhecer e experimentar as acções educativas transformando-as em fontes de conhecimento intelectual e emocional. Privilegia a relação entre a biblioteca e a ludicidade numa dinamização constante motivando e incentivando a comunidade, através dos pares; ciência/ludicidade, leitura/jogo e realidade/ficção, na expectativa de um contato regular, contribuindo para uma aprendizagem não formal fazendo parte do processo educacional da criança, do jovem, e de todos os cidadãos ao longo da vida. 
Share - Bookmark