search
Include:
83 Research products, page 4 of 9

  • Publications
  • Article
  • Das Amazônias

10
arrow_drop_down
Relevance
arrow_drop_down
  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Jardel Silva França;
    Publisher: Universidade Federal do Acre

    O livro de Francisco Bento, Autoritarismo e Personalismo no Poder Executivo Acreano, 1921-1964, editora Edufac, 2012, aborda a construção histórica da sociedade acreana em bases integralmente autoritárias. Francisco Bento da Silva é formado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Acre, com Mestrado em História pela Federal de Pernambuco, com Doutorado em História pela Federal do Paraná,sendo o presente trabalho resultado de sua pesquisa de mestrado. O livro traz evidências e apontamentos para a questão de que o Brasil conviveu muito pouco com as manifestações e práticas democráticas. O conceito de democracia nesses mais de cem anos de republicanismo não se aplica plenamente aos procedimentos e práticas políticas existentes até então

  • Open Access
    Authors: 
    Julio Cesar de Almeida Duarte;
    Publisher: Even3

    Inicialmente contextualizamos o termo ancestralidade como referência aos nossos ancestrais indígenas e africanos e a herança cultural que deles herdamos, enquanto o termo modernidade diz respeito ao tempo presente, ao modo como nos relacionamos em sociedade uns com os outros, como um reflexo das manifestações culturais transmitidas de geração em geração por nossos antepassados. Este artigo demonstra que a intolerância subsiste desde os tempos do Brasil colônia, através de uma abordagem histórica de como as práticas discriminatórias do estado português se enraizaram em nossa sociedade, beneficiando a cultura europeia e desqualificando os saberes indígenas e africanos. Apresentamos a ancestralidade indígena, suas lendas, mitos, e suas práticas de cura. Abordamos a miscigenação das raças – indígenas, africanos e europeus, bem como do sincretismo cultural desses povos, que deu origem às religiões brasileiras, tais como o Tambor de Mina, o Catimbó e a Umbanda, por exemplo. Por fim, mostramos a inércia do poder público em combater os atos violentos, intolerantes, discriminatórios, ilegais e preconceituosos contra indígenas, afrodescendentes e seguidores das religiões de matriz ameríndia e africana.

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Rovílio de Lima Nicácio;
    Publisher: Universidade Federal do Acre

    A produção do presente trabalho teve como objetivo o estudo de ideologia e interação no conto “Olhos d’água” (2018), de Conceição Evaristo. Para isso, partimos das discursões desenvolvidas na disciplina “Práticas de Linguagem e Ensino”, do Programa de Pós-graduação em Ensino de Humanidades e Linguagens (PPEHL), da Universidade Federal do Acre (UFAC), campus Floresta. Como aporte teórico, recorremos a Bakhtin (2016), acerca da concepção signo, ideologia e memória, com foco na interação, na busca de verificar como o conto apresenta a relação ideológica e interacionista, constituída pela imagem dos olhos, que a autora utiliza com recorrências. A pesquisa assumiu dois vieses investigativos, no intuito de aprofundar e comprovar o que já fora explanado sobre a temática. A primeira perspectiva é a bibliográfica, que consistiu na busca de base material do que já foi elaborado sobre a abordagem em questão, consistindo, basicamente, na consulta em livros e artigos científicos. Numa segunda dimensão, vimos que segue uma abordagem qualitativa com análise literária do conto.

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Sandy Maria Gomes de Andrade; Diego Correia Machado;
    Publisher: Universidade Federal do Acre

    Este trabalho faz uma análise das narrativas do processo de resistência imprimida pela Cabanagem, uma vez que foi o único em que os resistentes tomaram o poder político, na então capital Belém, entre 1835 e 1836, levando em conta a mobilidade que estes apresentam durante os conflitos e posteriormente na escrita da história sobre o assunto. O objetivo assenta-se na proposta de compreensão do processo de resistência expressada nas narrativas e memórias registradas nos materiais estudados. Como caminho metodológico, traçou-se uma revisão bibliográfica do referencial teórico a partir de Del Priore (2016), que discute sobre o contexto do país durante a Cabanagem; uma ênfase especial para crônica intitulada O Rebelde de Souza (1863); Halbwachs (1968), autor consagrado no que tange o estudo sobre memórias, identidades e narrativas na escrita historiográfica, e Ricci (2007), autora de destaque acerca das lutas dos cabanos, bem como as diversas visões sobre estes sujeitos no decorrer da História. Conclui-se que a Cabanagem se encontra nas diversas memórias e narrativas que são ressignificadas em decorrência do tempo e de suas finalidades, bem como do ponto de análise tomada pelos caminhos da pesquisa.

  • Open Access
    Authors: 
    Lucas Nascimento Assef de Carvalho;
    Publisher: Even3

    Quando escutamos a palavra “Idade Média” geralmente as primeiras coisas que vêm em nossas cabeças são os grandes castelos, os poderosos reis e o feudalismo que estudamos durante o nosso ensino fundamental e médio, porém no momento em que começamos a estudar mais a fundo a história que se encontra entre a Idade Antiga e o Renascimento percebemos que nossos pensamentos estão presos a superfície de informações deste período e de que a nossa configuração de mundo recebeu influência direta desta época.

  • Open Access
    Authors: 
    Roberto Biluczyk;
    Publisher: Even3

    As práticas comunicacionais no Brasil e no mundo alcançaram novos patamares com o investimento em ciência e tecnologia, beneficiando-se, direta ou indiretamente, das disputas ideológicas impetradas pela Guerra Fria. Destarte, as relações humanas se modificaram, considerando o inédito acesso aos meios de comunicação, não apenas nos grandes centros urbanos, como nos pequenos núcleos e no mundo rural. Em 1985, o Brasil lançou seu primeiro satélite ao espaço, fator que viabilizou melhorias na telefonia, no fluxo de dados e nas transmissões televisivas. A comercialização de antenas parabólicas, úteis para a captação dos sinais das emissoras de televisão em locais mais distantes, despertou especial interesse na linha editorial da revista Manchete Rural, publicação segmentada, de circulação mensal, veiculada entre os anos de 1987 e 1998, pela Bloch Editores. O modo como o periódico abordou o tema é o fundamento deste artigo, que se embasa no exercício jornalístico da publicação para compreender como o ser humano interagiu com a referida tecnologia, principalmente em seus contatos iniciais, no final de década de 1980.

  • Open Access
    Authors: 
    Juliana Cristina Sousa da Silva; Luís Francisco Munaro;
    Publisher: Even3

    Este artigo traz uma análise das culturas política e religiosa presentes no município de Boa Vista/RR a partir de referenciais emprestados da semiótica da cultura. Seu objeto são fotografias produzidas nas décadas de 1940 e 1950 relativas a eventos realizados em torno da Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo. A abordagem da semiótica russa foi escolhida como fio condutor da análise e corpo da leitura para melhor compreender as imagens escolhidas. Tais imagens foram veiculadas na mídia não apenas no seu momento de produção, mas se tornaram icônicas da memória cultural e religiosa do município, apresentando forte valor documental e se consolidando como fonte de processos perceptivos e sensitivos na medida em que signos compostos de elementos icônicos.

  • Open Access
    Authors: 
    Thayná Cristina Brito de Oliveira;
    Publisher: Even3

    Este artigo nasceu após conhecimentos proporcionados através do curso de aperfeiçoamento de Ensino de História: saberes e fazeres de matriz africana e indígenas nas interamazônias, (UNIFAP/UFAC, 2021) sob coordenação da prof.ª Dr.ª Geórgia Pereira Lima. Neste curso, foram debatidos e observados aspectos da decolonialidade, aprofundamento da história das comunidades amazônidas para podermos repassar de forma a transpassar e modificar o ensino, que até então, é colonialista nos dias atuais. O presente artigo se propõe a observar a miscelânea cultural da religiosidade na Amazônia focando numa religião de matriz afro-ameríndia, cabocla e cristã que nasceu no Acre, o Santo Daime. Visando aprofundar na interculturalidade e multiculturalismo existentes na região amazônica e compreendendo que as manifestações culturais e religiosas têm o poder de moldar uma comunidade e dar estruturas sociais, assim sendo, dando mais visibilidade para a real história do Santo Daime, tirando a exotizacão e esclarecendo os acontecimentos históricos envoltos nessa manifestação religiosa de origem amazônica.

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Rayra Torquato de Lima;
    Publisher: Universidade Federal do Acre

    O presente artigo tem por objetivo retratar o processo histórico de desenvolvimento do sistema educacional brasileiro, demonstrando como o acesso à educação evolui de um privilégio destinado às elites sociais para um direito classificado como humano, necessário para que o homem alcance a vida digna e respaldado como direito fundamental na Constituição de 1988. A investigação justifica-se pela necessidade de analisar os avanços obtidos no âmbito educacional e refletir sobre os impasses que dificultam a efetivação do direito à educação no Brasil. Este artigo tem como embasamento teórico a leitura de Norberto Bobbio, trabalhando-se a aplicação da ideia de mínimo existencial no ordenamento jurídico brasileiro. Desse modo, observa-se que o acesso ao ensino no Brasil passou por inúmeras transformações, sendo positivado como direito público subjetivo. Entretanto, a simples proteção legal não foi e continua não sendo elemento suficiente para garantir o ingresso à educação com igualdade de oportunidades a todos os cidadãos brasileiros. Apesar dos avanços legais na proteção das garantias sociais, a desigualdade socioeconômica permanece presente na sociedade.

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Beatriz Oliveira da Costa; Émile Consuela da Silva; Karolaine da Silva Oliveira; Thais Albuquerque Figueiredo;
    Publisher: Universidade Federal do Acre

    O presente artigo “A música como forma de resistência contra o silêncio imposto pelos opressores”, busca abordar canções produzidas durante o período da ditadura civil militar de 1964 a 1984, trazendo algumas produções de Chico Buarque e demais cantores, como também a questão do “ser estudante e artista”, demonstrando os privilégios que estes possuíam por terem acessos às informações, mas sem deixar de ser apontados os perigos e crimes desumanos que estes sofreram. O texto foi produzido com embasamentos de leituras de autores como Leandro Karnal, Lilia M. Schuarcz, Heloisa M. Starling, Norberto Bobbio e outros artigos. Houve também um breve levantamento de conceitos sobre ditadura, repressão e resistência. A obra pretende informar aos seus leitores sobre este período da história do Brasil, estimular reflexão e um olhar crítico sobre as criações que serão citadas no decorrer do artigo.

Send a message
How can we help?
We usually respond in a few hours.