Advanced search in
Research products
arrow_drop_down
Searching FieldsTerms
Any field
arrow_drop_down
includes
arrow_drop_down
Include:
101 Research products, page 1 of 11

  • Publications
  • Research software
  • Other research products
  • 2012-2021
  • Open Access
  • uBibliorum Repositorio Digital DA UBI
  • COVID-19

10
arrow_drop_down
Date (most recent)
arrow_drop_down
  • Publication . Book . 2021
    Open Access
    Authors: 
    Toniolo, Bianca; Élmano Ricarte; Noronha, Elizângela; Rego, Lénia; Amorim, Francisca;
    Country: Portugal

    Editores/as: Bianca Persici Toniolo (LabCom - Comunicação e Artes, Universidade da Beira Interior, Portugal); Élmano Ricarte (Instituto de Comunicação da NOVA, Universidade Nova de Lisboa, Portugal); Lénia Rego (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho, Portugal); Francisca Amorim (LabCom - Comunicação e Artes, Universidade da Beira Interior, Portugal); Elizângela Costa de Carvalho Noronha (NOVA Institute of Communication, Universidade de Coimbra, Portugal) Apoio Editorial: Marisa Mourão (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho, Portugal); Mateus Luan Dellarmelin (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho, Portugal); Fábio Jardelino (LabCom - Comunicação e Artes, Universidade da Beira Interior, Portugal) info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Gonçalves, Gisela; Piñeiro-Naval, Valeriano; Toniolo, Bianca;
    Publisher: CECS
    Country: Portugal

    Numa situação de emergência sanitária, o grau de cumprimento público das ordens governamentais das autoridades de saúde pode afetar grandemente o curso da pandemia. Partindo do pressuposto que o (in)cumprimento das recomendações das autoridades está diretamente ligado à confiança nas fontes de informação, neste artigo, discutimos o caso concreto da comunicação governamental de Portugal durante o início da segunda vaga da doença. No contexto de uma investigação internacional da rede European Public Relations Education and Research Association Com-Covid, foi aplicado um inquérito online a 460 cidadãos portugueses entre 7 de outubro e 11 de novembro de 2020. Para este trabalho analisamos uma secção do inquérito com questões relativas às fontes de informação que inspiram maior confiança junto da população portuguesa e à opinião dos portugueses sobre a gestão da comunicação do governo. Os inquéritos foram codificados e inseridos no software estatístico SPSS. O estudo concluiu que sobressai uma perceção positiva sobre a comunicação governamental entre os inquiridos, mas que os portugueses consideram os atores do campo da saúde fontes de informação mais confiáveis do que os media ou as autoridades governamentais. Em relação à questão de género, concluiu-se que as mulheres confiam mais no governo e que têm também melhor opinião sobre a comunicação das autoridades. No que concerne à idade, verificou-se serem os jovens quem mais confia nas autoridades e nos media, ao mesmo tempo que são os mais críticos do desempenho do governo na gestão comunicacional da crise. De maneira geral, os inquiridos demonstraram pouca confiança nas redes sociais digitais e nos influenciadores digitais como fonte de informação sobre a covid-19, sendo que quanto maior é o grau académico menor é a confiança dos inquiridos nos influencers e nas redes sociais digitais. Who Do the Portuguese Trust? Government Communication Management in the Covid-19 Pandemic Gisela Gonçalves LabCom – Comunicação e Artes, Faculdade de Artes e Letras, Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal Valeriano Piñeiro-Naval Observatorio de los Contenidos Audiovisuales, Facultad de Ciencias Sociales, Universidad de Salamanca, Salamanca, Spain Bianca Persici Toniolo LabCom – Comunicação e Artes, Faculdade de Artes e Letras, Universidade da Beira Interior, Covilhã, Portugal Abstract In a health emergency situation, the degree of public compliance with orders from health authorities and governments can significantly affect the course of the pandemic. Based on the assumption that (non-)compliance with the authorities’ recommendations is directly linked to trust in the sources of information, in this article, we discuss the concrete case of the Portuguese government communication during the beginning of the second wave of the disease. In the con- text of an international investigation of the European Public Relations Education and Research Association Com-Covid network, an online survey was applied to 460 Portuguese citizens be- tween October 7 and November 11, 2020. For this paper, we analyzed a section of the survey with questions regarding the sources of information that inspire greater confidence among the Por- tuguese population and their opinion on the management of government communication. The surveys were coded and entered in the SPSS statistical software. The study concluded a positive perception of government communication among respondents but that the Portuguese consider healthcare personnel to be more reliable sources of information than the media or government authorities. Regarding the gender issue, it was concluded that women trust the government more and have a better opinion about the authorities’ communication. Regarding age, it was found that young people are the ones who trust more the authorities and the media, while at the same time being the most critical of the government’s performance in managing the crisis. In gen- eral, respondents showed little confidence in digital social networks and digital influencers as a source of information about covid-19, and the higher the academic degree, the lesser confidence respondents have in influencers and digital social networks. info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Open Access English
    Authors: 
    Valeriano Piñeiro-Naval; Bianca Persici Toniolo; Gisela Gonçalves;
    Publisher: Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) da Universidade do Minho
    Country: Portugal

    In a health emergency situation, the degree of public compliance with orders from health authorities and governments can significantly affect the course of the pandemic. Based on the assumption that (non-)compliance with the authorities’ recommendations is directly linked to trust in the sources of information, in this article, we discuss the concrete case of the Portuguese government communication during the beginning of the second wave of the disease. In the con-text of an international investigation of the European Public Relations Education and Research Association Com-Covid network, an online survey was applied to 460 Portuguese citizens be-tween October 7 and November 11, 2020. For this paper, we analyzed a section of the survey with questions regarding the sources of information that inspire greater confidence among the Por-tuguese population and their opinion on the management of government communication. The surveys were coded and entered in the SPSS statistical software. The study concluded a positive perception of government communication among respondents but that the Portuguese consider healthcare personnel to be more reliable sources of information than the media or government authorities. Regarding the gender issue, it was concluded that women trust the government more and have a better opinion about the authorities’ communication. Regarding age, it was found that young people are the ones who trust more the authorities and the media, while at the same time being the most critical of the government’s performance in managing the crisis. In gen-eral, respondents showed little confidence in digital social networks and digital influencers as a source of information about covid-19, and the higher the academic degree, the lesser confidence respondents have in influencers and digital social networks. Numa situação de emergência sanitária, o grau de cumprimento público das ordens governamentais das autoridades de saúde pode afetar grandemente o curso da pandemia. Partindo do pressuposto que o (in)cumprimento das recomendações das autoridades está diretamente ligado à confiança nas fontes de informação, neste artigo, discutimos o caso concreto da comunicação governamental de Portugal durante o início da segunda vaga da doença. No contexto de uma investigação internacional da rede European Public Relations Education and Research Association Com-Covid, foi aplicado um inquérito online a 460 cidadãos portugueses entre 7 de outubro e 11 de novembro de 2020. Para este trabalho analisamos uma secção do inquérito com questões relativas às fontes de informação que inspiram maior confiança junto da população portuguesa e à opinião dos portugueses sobre a gestão da comunicação do governo. Os inquéritos foram codificados e inseridos no software estatístico SPSS. O estudo concluiu que sobressai uma perceção positiva sobre a comunicação governamental entre os inquiridos, mas que os portugueses consideram os atores do campo da saúde fontes de informação mais confiáveis do que os media ou as autoridades governamentais. Em relação à questão de género, concluiu-se que as mulheres confiam mais no governo e que têm também melhor opinião sobre a comunicação das autoridades. No que concerne à idade, verificou-se serem os jovens quem mais confia nas autoridades e nos media, ao mesmo tempo que são os mais críticos do desempenho do governo na gestão comunicacional da crise. De maneira geral, os inquiridos demonstraram pouca confiança nas redes sociais digitais e nos influenciadores digitais como fonte de informação sobre a covid-19, sendo que quanto maior é o grau académico menor é a confiança dos inquiridos nos 'influencers' e nas redes sociais digitais. info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Oliveira, Ana Paula Gabriel de;
    Country: Portugal

    O comércio eletrônico tem sido um grande colaborador na transformação digital da sociedade, visto que tem a capacidade de atrair a adesão da tecnologia por parte dos consumidores que queiram buscar conveniência, comodidade e economia. Associado ao último acontecimento transformador, uma pandemia inesperada de proporção global, este recurso passou a ser ainda mais explorado, divulgado e aperfeiçoado na busca de atender as necessidades de seus usuários. Sendo oportuno tentar extrair deste momento difícil para o mundo, que precisou se adaptar em todos os segmentos a conviver com esta agressiva e traiçoeira doença, ao mesmo tempo em que a tecnologia conquista cada vez mais espaço na vida das pessoas, a presente investigação busca atestar se a percepção dos consumidores que utilizam o comércio eletrônico sofre alguma interferência diante do efeito de medo que pandemia de Covid-19 despertou na sociedade. Para averiguar essas relações, fez-se conveniente testar um modelo já desenvolvido e utilizado, que trouxe resultados interessantes sobre esta relação no Vietnã no período inicial do surto da doença. Utilizando-se dos mesmos critérios e métodos, este trabalho replicou a mesma pesquisa no contexto socioeconômico do Brasil, identificando divergências nos resultados e apontando diferentes implicações gerenciais para o mercado online brasileiro. Enquanto no Vietnã confirmou-se o efeito moderador positivo do medo na relação entre a PEEP e benefícios econômicos, no Brasil não se constatou este efeito. Já na relação entre benefícios econômicos e consumo sustentável, atestou-se que o medo modera a relação, mas diferente do previsto, isto ocorre quando o efeito do medo da pandemia é menor. E-commerce has been a great contributor to the digital transformation of society, as it has the ability to attract the adoption of technology by consumers who want to seek convenience, convenience and economy. Associated with the last transformative event, an unexpected pandemic of global proportion, this resource became even more explored, disseminated and improved in the search to meet the needs of its users. It is opportune to try to extract from this difficult moment for the world, which had to adapt in all segments to live with this aggressive and treacherous disease, while technology conquers more and more space in people's lives, this investigation seeks to attest whether the perception of consumers who use electronic commerce suffers any interference due to the effect of fear that the Covid-19 pandemic aroused in society. To investigate these relationships, it was convenient to test a model already developed and used, which brought interesting results about this relationship in Vietnam in the early period of the disease outbreak. Using the same criteria and methods, this work replicated the same research in the socioeconomic context of Brazil, identifying divergences in the results and pointing out different managerial implications for the Brazilian online market. While in Vietnam the positive moderating effect of fear on the relationship between PEEP and economic benefits was confirmed, in Brazil this effect was not observed. In the relationship between economic benefits and sustainable consumption, it was attested that fear moderates the relationship, but differently from what was expected, this occurs when the effect of fear of the pandemic is smaller.

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Sousa, Petra Luísa Silva;
    Country: Portugal

    A presente dissertação em Psicologia Clínica e da Saúde assume como principal objetivo investigar o potencial impacto do burnout em indicadores específicos de saúde mental e de engagement, em contexto de pandemia Covid-19. Neste sentido, as variáveis principais são o burnout, engagement, e como indicadores de saúde mental serão considerados a ansiedade e a depressão. A investigação é de natureza descritiva e correlacional e assenta na análise quantitativa de dados de uma amostra de 1591 participantes, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos (DP = 12.95), de nacionalidade portuguesa e brasileira, ocupacionalmente ativos, sendo que 62.8% da amostra é composta por mulheres e 37% por homens. Na investigação utilizou-se como instrumentos o Burnout Assessment Tool (BAT), Utrech Work Engagement Scale (UWES) e o Brief Symptom Inventory 18 (BSI-18), e no que diz respeito à consistência interna dos instrumentos apresentados, todos apresentaram valores de Alfa de Cronbach adequados entre os .70 e os .90. Com base nos resultados obtidos na presente investigação verificou-se que o burnout apresenta uma correlação positiva forte com a ansiedade e a depressão e uma correlação negativa forte com o vigor, dedicação e absorção. Através da análise de regressão linear múltipla constatou-se que o burnout é um preditor das variáveis em estudo. Em relação aos testes de diferença, utilizou-se o teste t-Student, para a variável género e a ANOVA para a variável estado marital. Os resultados mostram que as mulheres apresentam maiores níveis de incidência de burnout, ansiedade e depressão, ou seja, existem diferenças estatisticamente significativas nestas variáveis face aos participantes masculinos. Já em relação ao engagement, os homens apresentam maiores níveis de vigor, sendo que na dedicação e absorção não se verificam diferenças estatisticamente significativas. Por fim, foram detetadas diferenças nas variáveis burnout, ansiedade, depressão, vigor, dedicação e absorção em função do estado marital. The main objective of this dissertation in Clinical and Health Psychology is to investigate the potential impact of burnout on specific indicator of mental health and engagement, in the context of the Covid-19 pandemic. In this sense, the main variables are burnout, engagement, and as mental health indicators, anxiety and depression will be considered. The research is descriptive and correlational and is based on quantitative data analysis of a sample of 1591 participants, aged between 18 and 74 years old (SD = 12.95), of Portuguese and Brazilian nationality, occupationally active, with 62.8% of the sample it’s composed of women and 37% of men. The instruments used in the investigation were the Burnout Assessment Tool (BAT), Utrech Work Engagement Scale (UWES) and the Brief Symptom Inventory 18 (BSI-18), and with regard to the internal consistency of the instruments presented, they all present values of Cronbach's Alpha between .70 and .90. Based on the results obtained in the present investigation, it was found that burnout has a strong positive correlation with anxiety and depression and a strong negative correlation with vigor, dedication and absorption. Through multiple linear regression analysis, it was found that burnout is a predictor of the studied variables. Regarding the difference tests, the Student t-test was used for the gender variable and the ANOVA for the marital status variable. The results show that women have higher levels of incidence of burnout, anxiety and depression, that is, there are statistically significant differences in these variables compared to male participants. In relation to engagement, men show higher levels of vigor, and in terms of dedication and absorption there are no statistically significant differences. Finally, with regard to marital status. all variables show statistically significant differences.

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Spínola, Silvana Maria Camacho;
    Country: Portugal

    O presente estudo teve como objetivo analisar o impacto do distanciamento social na perceção de conflito e coesão familiar e a sua relação com o distress familiar e variáveis associadas à pandemia. A amostra é constituída por 205 participantes, com idades compreendidas entre os 18 e 76 anos (M = 32.87, DP = 11.82). Os participantes responderam a um protocolo online composto pelas versões portuguesas da COVID-19 Family Environment Scale (CHES) e Family Distress Index (FDI). Os resultados sugerem uma tendência geral para considerar que não houve alterações em termos de conflito e coesão familiares, comparativamente ao período antes da pandemia COVID19. No entanto, as áreas em que houve uma maior perceção de aumento de conflito familiar relacionam-se com decisões sobre quem pode ser recebido em casa e às saídas rápidas, enquanto a perceção de aumento de coesão familiar surge associada à ajuda ao outro (em áreas relacionadas com as tecnologias e a saúde). Observaram-se diferenças significativas entre participantes com maior e menor distress familiar na perceção de conflito e coesão em diversas áreas familiares. Verificaram-se ainda associações estatisticamente significativas entre a perceção de conflito e coesão e efeitos adversos da pandemia na família, alteração das relações familiares e distress familiar. Os resultados são discutidos atendendo ao impacto do distanciamento social no conflito e na coesão familiar e no distress familiar em contexto pandémico. The main purpose of the present study is to evaluate the impact of social distancing on conflict and family cohesion and its relationship with family distress and variables associated with the pandemic. The sample comprises 205 participants, aged between 18 and 76 years (M = 32.87, SD = 11.82). Participants responded to an online survey composed by the Portuguese versions of the COVID-19 Family Environment Scale (CHES) and the Family Distress Index (FDI). The results suggest a general tendency to consider that there has been no change in terms of family conflict and cohesion, compared to the period before the COVID-19 pandemic. However, the areas where there was a greater perception of increased family conflict relate to decisions about who can be received at home and quick exits, while the perception of increased family cohesion is associated with helping others (in areas related to technology and health). Significant differences were found between participants with higher and lower family distress in the perception of conflict and cohesion in several family areas. Statistically significant associations were also found between the perception of conflict and cohesion and the adverse effects of the pandemic on the family, change in family relationships and family distress. The results are discussed in the light of the impact of social distancing on conflict and family cohesion and family distress in a pandemic context.

  • Publication . Master thesis . 2021
    Open Access Portuguese
    Authors: 
    Félix, Maria Luísa Cantante;
    Country: Portugal

    A presente dissertação tem como objetivo compreender como é que as famílias com filhos da região das Beiras e Serra da Estrela vivem a conjugalidade e a parentalidade, procurando também saber o impacto de contextos de crise na vida familiar (a crise económica de 2011-2014 e a crise atual da pandemia de Covid-19). Adotamos uma metodologia qualitativa, através de entrevistas em profundidade, a fim de conhecer as experiências subjetivas de parentalidade dos homens e das mulheres entrevistados. Os seis casos analisados foram obtidos através do trabalho de campo mais amplo realizado, enquanto bolseira de investigação, no âmbito do projeto PARENT. Sem pretensões de representatividade estatística, procuráramos, contudo, recolher uma amostra diversificada do ponto de vista do género e dos contextos sociais de classe, de acordo com as principais questões da pesquisa. Os dados recolhidos apontam para uma sobreposição de valores e práticas de cariz modernista e tradicionalista, tanto na vivência da vida a dois como na parentalidade. Por um lado, persistem valores e práticas mais tradicionalistas em casais mais velhos e menos escolarizados, tanto na divisão do trabalho doméstico como nos cuidados e educação dos filhos, sendo as mulheres as principais responsáveis pela casa e pelos filhos enquanto os homens assumem tarefas mais lúdicas. Por outro, nos casais mais novos, e sobretudo mais escolarizados, surgem práticas de divisão conjugal mais igualitárias, tanto do trabalho doméstico como dos cuidados aos filhos, no quadro de valores companheiristas. No que concerne às crises, tanto a de 2011-2014, como a pandemia Covid-19 tiveram impactos a nível laboral. Se a primeira afetou os menos escolarizados, dos sectores operários, a segunda afetou sobretudo os mais jovens, e mais qualificados, levando a situações de desemprego ou perda de rendimentos devido ao fecho de pequenos negócios. Assim, foi a crise pandémica que mais afetou os ideais e as intenções reprodutivas, adiando a transição para o segundo filho nos casais pesquisados com idades próximas dos 40 anos. This dissertation aims to understand how families with children in the Beiras e Serra da Estrela region live their conjugality and parenthood, also seeking to know the impact of crisis’s contexts on family life (the economic crisis of 2011-2014 and the current crisis of the Covid-19 pandemic). We adopted a qualitative methodology, through in-depth interviews, in order to know the subjective experiences of parenting of the men and women interviewed. The six cases analyzed were obtained through the broader field work carried out, as a research fellow, within the scope of the PARENT project. With no pretensions of statistical representation, we sought, however, to collect a diverse sample from the point of view of gender and social class contexts, according to the main research questions. The collected data point to an overlapping of values and practices of a modernist and traditionalist nature, both in the life experience as a couple and in parenting. On the one hand, more traditionalist values and practices persist in older and less educated couples, both in the division of domestic work and in the care and education of children, with women being the main responsible for the house and children while men assume more playful tasks. On the other hand, in younger couples, and above all more educated, more egalitarian practices of marital division emerge, both in terms of domestic work and childcare, within the framework of companion values. With regard to the crises, both the 2011-2014 and the Covid-19 pandemic had impacts at the labor level. If the first affected the less educated, in the labor sectors, the second mainly affected the younger and more qualified, leading to situations of unemployment or loss of income due to the closing of small businesses. Thus, it was the pandemic crisis that most affected reproductive ideals and intentions, postponing the transition to a second child in the surveyed couples aged close to 40 years.

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Pereira, Daniela Sofia de Castro;
    Country: Portugal

    A pandemia COVID-19 conduziu a mudanças radicais no quotidiano das famílias. Este estudo procura explorar a experiência de pais portugueses de crianças em idade pré-escolar no período de pandemia, identificando as dificuldades e aspetos que os auxiliaram a ultrapassar as exigências da situação. Elaborou-se um estudo qualitativo com nove mães e um pai de crianças entre os 3 e os 5 anos de idade, com recurso a entrevistas semiestruturadas. Os dados foram analisados através de uma análise temática, que permitiu identificar seis temas: as mudanças na vida familiar, o impacto na criança, os desafios à parentalidade, o suporte dos sistemas, a avaliação da experiência e a visão positiva acerca da experiência. São discutidos os diferentes impactos da pandemia, procurando-se pistas para a intervenção e investigação com famílias com crianças em idade pré-escolar. The COVID-19 pandemic led to drastic changes in the daily lives of families. This study aims to explore the experience of Portuguese parents of preschool-age children during the pandemic, identifying the difficulties and what helped them to overcome the demands of the situation. A qualitative study was conducted with nine mothers and a father of children aged between 3 and 5 years old, through semi-structured interviews. Data were analyzed using a thematic analysis, which allowed the identification of six themes: changes in family life, the impact on the child, challenges to parenthood, the support from systems, the appraisal of the experience and the positive outlook. The different impacts of the pandemic are discussed and possible clues for intervention and investigation with families with preschool-age children are suggested.

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Adro, Francisco José Nave do;
    Country: Portugal

    As organizações sem fins lucrativos (OSFL), constituídas por misericórdias, organizações voluntárias, grupos comunitários, cooperativas, sociedades mútuas, fundações, às quais as empresas sociais aderiram recentemente, estabelecem o terceiro setor (TS). As sucessivas crises socioeconómicas globais originaram um aumento da pressão sobre a gestão das OSFL. Esse aperto, que por um lado tem servido para evidenciar o papel essencial da liderança executiva no sucesso das OSFL, orientou progressivamente o leme da investigação académica para o setor não lucrativo que representa uma parte substancial do PIB da maior parte das economias. Porém, apesar do aumento das publicações científicas na área, nomeadamente desde há uma década para cá, os autores são unânimes e referem que a investigação na área se encontra até então numa fase de infância reforçando que existe ainda espaço para novas pesquisas. Logo, matérias como a gestão da inovação, a orientação empreendedora (OE), a orientação para o mercado (OM) e a performance, largamente analisadas no setor lucrativo, carecem de investigação, nomeadamente com recurso a métodos quantitativos, no setor não lucrativo. Perante o exposto, o propósito desta tese passa por 4 etapas. A primeira tem por objeto uma revisão sistemática de literatura (RSL) cujo objetivo consiste em fazer um levantamento da literatura existente sobre o empreendedorismo social (ES) e a inovação social (IS) nas OSFL. Para tal recorreu-se à recolha da literatura existente na base de dados Web of Science (WoS). Os 176 artigos selecionados na WoS foram analisados analiticamente e também com recurso ao software VOSviewer. Os resultados mostram a existência de três abordagens que evidenciam uma relação entre a inovação, a OE e a OM das OSFL com a performance destas, o que espoletou o aparecimento de organizações híbridas: as empresas sociais. Este estudo pretende contribuir com a sistematização das investigações e tendências teóricas sobre o empreendedorismo e a IS nas OSFL. No que se refere a implicações práticas, acredita-se que este estudo poderá ajudar os líderes do TS nas suas tomadas de decisões no sentido de os alertar para a importância do capital humano, nomeadamente da sua qualificação, bem como aquela do meio ambiente, incerto, em que a OSFL que dirigem se insere. As restantes 3 etapas adotaram metodologias quantitativas baseadas na recolha de dados mediante a aplicação de um inquérito, via o Google Forms, junto das OSFL portuguesas no continente e nas regiões autónomas, tendo sido obtidas 135 respostas válidas. A segunda etapa destinou-se a analisar quais os fatores de gestão da inovação que influenciam a performance das OSFL, preenchendo assim uma lacuna. Para tal, e com recurso à aplicação do modelo de Tidd & Bessant (2009), o que constitui uma contribuição importante para este setor específico, foram utilizados modelos de regressão linear múltipla a fim de avaliar o impacto das caraterísticas das OSFL e das dimensões da gestão da inovação nas variáveis da performance social. Os resultados mostram que as 5 dimensões do modelo de gestão da inovação têm um impacto positivo na performance das OSFL. A terceira etapa teve como desígnio analisar a influencia da OE na performance das OSFL, através do modelo de OE para as OSFL de Kraus, et al. (2017). Para tal, recorreu-se a multivariate analysis of covariance (MANCOVA) e foram estimadas analysis of covariance (ANCOVA) para cada uma das variáveis dependentes e respetivos modelos de regressão linear múltipla, e desta forma avaliar o impacto das caraterísticas das OSFL e das dimensões da OE nas variáveis da performance social. Os resultados mostram um efeito positivo estatisticamente significativo para as dimensões de inovação e proatividade, contudo não revelaram qualquer efeito para a assunção de riscos. O último passo desta investigação é reservado à análise da influencia da OM na performance das OSFL, através do modelo de OM para as OSFL de Fonseca (2014) e Choi (2014). A metodologia quantitativa utilizada foi idêntica à da OE. Os resultados mostram um efeito positivo estatisticamente significativo para as dimensões de orientação para os utentes, para a concorrência, sistema de incentivos, contudo o efeito para a coordenação interfuncional é pouco significativo. No que respeita a limitações, a principal foi sem dúvida o facto da constituição da base de dados ter decorrido num preciso momento, com a agravante do país se encontrar assolado pela pandemia sanitária COVID-19, o que dificultou bastante a recolha dos mesmos, impedindo assim que este estudo se tornasse mais representativo. Contudo, os nossos resultados vêm fortalecer a teoria e a prática sobre a gestão da inovação, a OE, a OM e o impacto de cada uma das respetivas dimensões na performance das OSFL. As conclusões, consistentes com investigações anteriores de natureza diferente, têm implicações importantes ao nível teórico, identificando e preenchendo lacunas encontradas na literatura, e prático para as OSFL e os formuladores de políticas além de reforçarem a ideia de que métodos do setor empresarial podem ser adaptados com sucesso no setor não lucrativo, e ajudar estas entidades a implementar medidas que minorem as suas debilidades organizacional e consequentemente financeira. Esta tese termina com propostas de linhas futuras de investigação baseadas nas limitações da mesma, bem como nas lacunas e tendências identificadas na literatura estudada. Non-profit organizations (NPO), consisting of mercies, voluntary organizations, community groups, cooperatives, mutual societies, foundations, to which social companies have recently joined, establish the third sector (TS). The successive global socio-economic crises have led to increased pressure on the management of NPO. This tightening, which on the one hand has served to highlight the essential role of executive leadership in the success of the NPO, has progressively guided the helm of academic research to the non-profit sector, which represents a substantial part of the GDP of most economies. However, despite the increase in scientific publications in the area, namely since a decade ago, the authors are unanimous and refer that research in the area is still in its infancy, reinforcing that there is still room for new research. Therefore, matters such as innovation management, entrepreneurial orientation (EO), market orientation (MO) and performance, largely analyzed in the profit sector, need to be investigated, namely using quantitative methods, in the non-profit sector. In view of the above, the purpose of this thesis goes through 4 stages. The first has as its object a systematic literature review (SLR) whose objective is to survey the existing literature on social entrepreneurship (SE) and social innovation (SI) in the NPO. For this purpose, the collection of existing literature in the Web of Science (WoS) database was used. The 176 articles selected in the WoS were analyzed analytically and also using the VOSviewer software. The results show the existence of three approaches that show a relationship between innovation, EO and MO of the NPO with their performance, which triggered the appearance of hybrid organizations: social companies. This study aims to contribute to the systematization of investigations and theoretical trends on entrepreneurship and SI in the NPO. With regard to practical implications, it is believed that this study may help TS leaders in their decision-making in order to alert them to the importance of human capital, namely their qualification, as well as that of the environment, uncertain , in which the NPO they run is part of. The remaining 3 stages adopted quantitative methodologies based on the collection of data through the application of a survey, via Google Forms, with the Portuguese NPO in the continent and in the autonomous regions, having obtained 135 valid responses. Stage two was intended to analyze which factors of innovation management influence the performance of the NPO, thus filling a gap. To this end, and using the Tidd & Bessant (2009) model, which is an important contribution to this specific sector, multiple linear regression models were used in order to assess the impact of the characteristics of the NPO and the dimensions of the innovation management in social performance variables. The results show that the 5 dimensions of the innovation management model have a positive impact on the performance of the NPO. The third stage aimed to analyze the influence of EO on the performance of the NPO, through the EO model for the NPO by Kraus, et al. (2017). For this, multivariate analysis of covariance (MANCOVA) was used and analysis of covariance (ANCOVA) was estimated for each of the dependent variables and respective multiple linear regression models, and in this way to assess the impact of the characteristics of the NPO and the dimensions of EO in social performance variables. The results show a statistically significant positive effect for the dimensions of innovation and proactivity, however they did not reveal any effect for risk taking. The last step of this investigation is reserved for the analysis of the influence of OM in the performance of the NPO, through the MO model for the NPO of Fonseca (2014) and Choi (2014). The quantitative methodology used was identical to that of EO. The results show a statistically significant positive effect for the dimensions of orientation for users, for competition, incentive system, however the effect for cross-functional coordination is insignificant. With regard to limitations, the main one was undoubtedly the fact that the constitution of the database took place at a precise moment, with the aggravation of the country being plagued by the health pandemic COVID-19, which made it very difficult to collect them, preventing as soon as this study became more representative. However, our results strengthen the theory and practice on innovation management, EO, MO and the impact of each of the respective dimensions on the performance of NPO. The conclusions, consistent with previous investigations of a different nature, have important implications at the theoretical level, identifying and filling gaps found in the literature, and practical for the NPO and policy makers in addition to reinforcing the idea that business sector methods can be adapted successfully in the non-profit sector, and to help these entities to implement measures that alleviate their organizational and consequently financial weaknesses. This thesis ends with proposals for future lines of investigation based on its limitations, as well as on the gaps and trends identified in the studied literature.

  • Open Access English
    Authors: 
    Ferro, Ana Isabel da Silva Pereira;
    Country: Portugal

    Until recently, the RNA molecule was not particularly studied from the point of view of therapeutic application, being essentially considered an intermediary in the transfer of genetic information from DNA to the expression of proteins. However, advances in research related to RNA led this biomolecule to be now considered a versatile and dynamic molecule, with a clear recognition of new biological functions, and potential application as a therapeutic agent. More specifically, with the use of mRNAs and microRNAs, new therapies have emerged, such as the vaccines against COVID-19. Still, the use of these vaccines and their global distribution has been much discussed, as it is necessary to maintain the ideal storage conditions, such as temperature, to guarantee the safety and efficacy of the vaccine. For this reason, the need to identify new compounds with the ability to stabilize the RNA molecule in the storage and distribution process, ensuring the biological activity of the molecule, is evidenced. In the present work, the ability of Deep Eutectic Solvents (DES) to stabilize and protect RNA was tested. The DES mixtures under study are composed of choline chloride and different amino acids, such as arginine, glycine, methionine, tryptophan, tyrosine, phenylalanine, alanine, and cysteine, prepared in concentrations of 1 and 4 mM. In a first approach, the toxicity of DES in a human cell line was evaluated after an exposure period of 48 hours. These did not demonstrate significant toxicity, however it was noticeable that there is a relationship between the concentration of DES and the level of safety. In the next step, the structural stability of the RNA was evaluated when placed in contact with the different excipient candidates, the DES. Circular dichroism analysis allowed to verify the stability of RNA samples stored for 0, 7, 15, 30, 60, 120 and 180 days at room temperature or 4 °C. In general, the DES used promoted the stabilization of the RNA molecule, in some cases for both temperatures. Additionally, the potential of DES to protect RNA when exposed to RNases was studied. For this, preliminary assays were performed with different concentrations of RNase (0.33 and 0.5 µg/mL), and after selecting the most appropriate concentrations, the premir-9 samples were incubated with DES for 0, 16 and 24 hours at room temperature and 4 °C. The results obtained indicate that for room temperature the best protection results were achieved with a mixture of ChCl:Glycine at a temperature of 4 °C, followed by a mixture of ChCl:Cysteine and finally ChCl:Alanine. Note that in the latter case, protection was achieved for storage at both temperatures. Subsequently, some tests were carried out, with RNA exposure to each of the elements that composed DES (choline chloride and free amino acids) in order to assess the partial contribution of each element to the global stabilization/protection of RNA. The results obtained indicate that at both temperatures cysteine, phenylalanine, glycine, methionine and choline chloride demonstrated to have a stabilizing effect on the molecule. Thus, with the results obtained, it was possible to confirm the stabilization of the RNA molecule with a new class of compounds, candidate excipients, after storage at room temperature or at 4 ºC for a period of time. Within the scope of the project, it was also possible to verify the ability of DES to induce the protection of the molecule when it is exposed to a more aggressive condition that can lead to its degradation, namely by exposure to nucleases. Overall, this work allows us to bring new perspectives for the design and study of DES for the medium/long term stabilization of biopharmaceuticals. A molécula de RNA não era particularmente estudada do ponto de vista da aplicação terapêutica até muito recentemente, sendo essencialmente considerada um intermediário na transferência da informação genética do DNA para a expressão de proteínas. No entanto, os avanços na investigação relacionada com o RNA levaram a que esta biomolécula seja agora considerada uma molécula versátil e dinâmica, com identificação de novas funções, e potencial de aplicação como agente terapêutico. Mais concretamente, com a utilização mRNAs e microRNAs têm surgido novas terapias, como as vacinas contra a COVID-19. Ainda assim, a utilização destas vacinas e a sua distribuição ao nível global têm sido muito discutidos, dado que é necessário manter as condições ideais, tal como a temperatura, para garantir a segurança e eficácia da vacina. Por esta razão, é evidenciada a necessidade de identificar novos compostos com a capacidade de estabilizar a molécula de RNA no processo de armazenamento e distribuição assegurando a atividade biológica da molécula. No presente trabalho, foi testada a capacidade de solventes eutécticos (DES) na estabilização e proteção de RNA. As misturas dos DES em estudo são compostas por cloreto de colina e diferentes aminoácidos, tais como arginina, glicina, metionina, triptofano, tirosina, fenilalanina, alanina e cisteína, preparados nas concentrações de 1 mM e 4 mM. Numa primeira abordagem, foi avaliada a toxicidade dos DES numa linha celular humana, após um período de exposição de 48 horas. Estes não demonstraram toxicidade significativa, sendo, no entanto percetível que há uma relação entre a concentração de DES e o nível de segurança. Na etapa seguinte foi avaliada a estabilidade estrutural do RNA, quando colocado em contato com os diferentes candidatos a excipientes, os DES. A análise por dicroísmo circular permitiu verificar a estabilidade das amostras de RNA armazenadas por 0, 7, 15, 30, 60, 120 e 180 dias, à temperatura ambiente ou 4 °C. De uma forma geral, os DES utilizados promoveram a estabilização da molécula de RNA, em alguns casos para ambas as temperaturas. No entanto, as amostras com menor concentração de DES e armazenadas a 4 °C revelam os melhores resultados. Adicionalmente, foi estudado o potencial dos DES para proteger o RNA quando exposto a RNases. Para isso foram realizados ensaios preliminares com diferentes concentrações de RNase (0,33 e 0,5 µg/mL), e após a seleção das concentrações mais adequadas, as amostras de pre-mir-9 foram incubadas com DES, durante 0, 16 e 24 horas à temperatura ambiente e 4 °C. Os resultados obtidos indicam que para a temperatura ambiente os melhores resultados de proteção foram alcançados com a mistura de ChCl:Glicina para a temperatura de 4 °C, seguido da mistura de ChCl:Cisteína e por fim ChCl:Alanina. De salientar que neste último caso, a proteção foi conseguida para o armazenamento em ambas as temperaturas. Posteriormente, foram realizados alguns ensaios, com exposição do RNA a cada um dos elementos que compõem os DES (cloreto de colina e aminoácidos livres) de forma a avaliar a contribuição parcial de cada elemento para a estabilização/proteção global do RNA. Os resultados obtidos indicam que para ambas as temperaturas a cisteína, fenilalanina, glicina, metionina e o cloreto de colina demonstraram ter um efeito estabilizador na molécula. Assim, com os resultados obtidos foi possível confirmar a estabilização da molécula de RNA com uma nova classe de compostos, candidatos a excipientes, após armazenamento à temperatura ambiente ou a 4 ºC, por um período de tempo. No âmbito do projeto foi ainda possível verificar a capacidade dos DES para induzir a proteção da molécula quando é exposta a uma condição mais agressiva que pode conduzir à sua degradação, nomeadamente por exposição a nucleases. Globalmente, este trabalho, permite trazer novas perspetivas de desenho e estudo de DES para a estabilização a médio/longo prazo de biofármacos.

Send a message
How can we help?
We usually respond in a few hours.